Open Nav

Aplicação financeira

O que é uma aplicação financeira?

Aplicação financeira é o nome dado a todo tipo de compra de ativos realizada no mercado financeiro, onde o investidor deposita o seu dinheiro e em troca estabelece com quem o recebe uma relação de benefícios. É através desse benefício, que varia conforme o tipo de aplicação, que o investidor é remunerado em seu investimento.

Veja bem: em geral, a compra desses ativos se dá através de uma modalidade específica de título. Aqui, o título pode ser tanto de crédito quanto de propriedade.


Qual é a diferença?

Bom, o título de crédito é caracterizado por ser criador de uma relação de obrigação entre o credor (investidor) e o devedor (instituição emitente do título), que dita que, em um prazo previamente estabelecido, o dinheiro investido deve retornar ao investidor, com o acréscimo de juros. É o caso de aplicações no Tesouro Direto, por exemplo.

Já o título de propriedade, por outro lado, dita que não há tal obrigação entre credor e devedor. Qual é o benefício para esse primeiro, então? A partir do momento da aplicação, ele se torna dono de uma parte, uma cota da instituição. Uma vez que ela cresça, o investidor é beneficiado com a distribuição de proventos ou mesmo vendendo os títulos no mercado. Esse é o caso dos títulos negociados no mercado de ações, percebe?

Além disso, existem ainda as aplicações em renda fixa e renda variável, sendo que a primeira é caracterizada por um nível de previsibilidade nos ganhos que a segunda nem reconhece. Renda variável tem os maiores riscos, justamente pela imprevisibilidade, mas também os maiores ganhos.

Quais são os principais tipos de aplicações financeiras?

Sabendo de tudo isso, você nunca mais vai se confundir quando o termo aplicação surgir em uma conversa.

Agora, conhecer cada um dos tipos de aplicações financeiras disponíveis no mercado é um trabalho de formiguinha, onde se aprende um pouco mais a cada dia que passa. A seguir facilitamos um tanto os seus estudos, listando-as e disponibilizando os links para os artigos completos que já escrevemos sobre cada aplicação aqui no nosso Glossário Financeiro. Vamos lá?!

Títulos do Tesouro Direto (Títulos de crédito)

Títulos divididos em três tipos diferentes:

  • Prefixado: têm uma taxa de rentabilidade definida no momento da compra;
  • Indexado ao IPCA: têm rentabilidade mesclada, sendo uma parte fixa e outra de acordo com a variação do IPCA.
  • Indexado à Selic: têm rentabilidade atrelada à taxa básica de juros do Brasil, a Selic.

CDB - Certificados de Depósito Bancário (Títulos de crédito)

Títulos oferecidos pelos bancos aos seus clientes, com o objetivo único de acumular valores que serão destinados, de forma exclusiva, PARA FINANCIAR AS SUAS ATIVIDADES E INVESTIMENTOS.

LCA - Letra de Crédito do Agronegócio (Títulos de crédito)

Títulos oferecidos pelos bancos aos seus clientes, com o objetivo único de acumular valores que serão destinados, de forma exclusiva, AO CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO.

LCI - Letra de Crédito Imobiliário (Títulos de crédito)

Títulos oferecidos pelos bancos aos seus clientes, com o objetivo único de acumular valores que serão destinados, de forma exclusiva, ao crédito do SETOR IMOBILIÁRIO.

Debêntures (Títulos de crédito)

Títulos oferecidos por empresas QUE NÃO SÃO BANCÁRIAS, com o intuito de captar capital no mercado, sem a necessidade de tomar empréstimos de instituições financeiras.

Ações (Títulos de propriedade)

Títulos que transformam o acionista em uma espécie de sócio da companhia, podendo inclusive votar em assembleias (a depender do tipo de ação comprada).

Fundos (Títulos de crédito e títulos de propriedade)

Aqui é necessária uma explicação ainda mais especial. Isso porque, ao investir em um fundo não se investe um título especificamente. O que o investidor está fazendo é adquirir uma cota daquele fundo, de modo que o capital investido será somado ao de outros investidores e aplicado em certos títulos de acordo com as decisões do gestor do fundo.

Essas "decisões" são limitadas pelo tipo de fundo escolhido: Fundos de Ações investem apenas em ações, Fundos de Renda Fixa apenas em títulos de renda fixa etc.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados