O que são Ações em Tesouraria?

Ações em Tesouraria é o termo usado para ações de uma empresa que estão em sua própria posse. Elas podem ser ações nunca antes ofertadas ao público ou mesmo ações recompradas pela empresa, e também podem ser mantidas em tesouraria ou canceladas.


Entendendo as Ações em Tesouraria

Dentre todas as ações de uma empresa, nem todas estão nas carteiras  dos investidores ou sendo negociadas na bolsa de valores. Pode haver uma parcela que está com a própria empresa. Essa parcela é chamada de ações em tesouraria.

As ações em tesouraria podem ser de dois tipos.

O primeiro reúne aquelas ações que nunca chegaram sequer a ser emitidas. Elas estão autorizadas, mas a emissão ainda não aconteceu. O segundo reúne ações que já foram emitidas e ofertadas ao público, mas foram recompradas pela empresa. 

As ações em tesouraria podem receber os seguintes destinos:

Uma característica essencial das ações em tesouraria é que elas não concedem direito a voto nas assembleias de acionistas, nem ao recebimento de dividendos.

Qual é a relação entre Ações em Tesouraria e o distribuição de dividendos?

Se uma empresa faz a recompra de suas ações, ela tem mais ações em tesouraria. Quando isso acontece, a proporção dos dividendos que cada acionista recebe aumenta.

Vamos entender melhor com um exemplo.

Suponha que a empresa fictícia ABC Metais tem 100 mil ações "em circulação" e nenhuma ação em tesouraria. Então, ela faz a recompra de 10 mil ações. 

Nesse momento, a ABC Metais decide distribuir R$ 100 mil a título de dividendos. Os dividendos, como já vimos, são distribuídos apenas entre as ações em circulação.

Sem a recompra, os R$ 100 mil seriam distribuídos entre 100 mil ações, e cada ação receberia R$ 1,00. Porém, como agora a empresa tem 10 mil ações em tesouraria, os R$ 100 mil serão distribuídos apenas entre 90 mil ações, de modo que cada ação receberá aproximadamente R$ 1,11.

Para um acionista, portanto, o fato de a empresa ter mais ações em tesouraria é positivo, já que ele receberá mais dividendos. No caso de um acionista da ABC Metais que detém 1.000 ações, em vez de receber R$ 1.000 em dividendos, receberá R$ 1.110 – uma diferença superior a 10%.

Qual é a relação entre Ações em Tesouraria e Patrimônio Líquido?

Além de afetar a distribuição de dividendos, o aumento no número de ações em tesouraria também causa um impacto sobre o patrimônio líquido da empresa.

Se a empresa faz a recompra de ações – portanto, aumentando o número de ações em tesouraria –  sem cancelá-las, essa operação é registrada no balanço patrimonial como uma redução no PL. 

Usando o exemplo anterior da ABC Metais, se ela fez a recompra das 10 mil ações por R$ 5,00 cada, esses R$ 50 mil serão registrados no balanço, reduzidos do seu PL. Assumindo que ela tivesse um PL de R$ 1,250 milhão antes da operação, depois da recompra ele será de R$ 1,200 milhão.

Apesar de parecer apenas um detalhe, essa relação entre ações em tesouraria e patrimônio líquido tem uma implicação importante. Para entendê-la, é preciso saber que um dos indicadores fundamentalistas para avaliar uma empresa é o retorno sobre PL.

Esse indicador é calculado dividindo lucro líquido por patrimônio líquido. Quanto mais alto o resultado, melhor. Matematicamente, existem duas formas de aumentar esse resultado: com um lucro líquido maior ou com um PL menor.

Como já foi explicado, ao recomprar e manter ações em tesouraria, sem cancelá-las, o PL da empresa é reduzido. Portanto, o retorno sobre PL aumenta. Essa estratégia pode ser usada pelas empresas para melhorar artificialmente esse indicador e, desta maneira, obter avaliações mais favoráveis dos investidores. 

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Liquidação

O que é a liquidação? É chamado de liquidação uma das etapas da transação de ativos, segundo a qual o encerramento das operações se dá apenas…

Veja outros termos