Commodity é uma palavrinha bastante presente no noticiário de investimentos e mesmo no mercado financeiro.

Já foi mais, mas a bolsa brasileira ainda sofre grande influência delas. Ainda somos um país bastante relacionado com atividades primárias. Já fomos chamados de celeiro do mundo.

Você irá entender, assim, que commodities têm grande influência em nossa economia e, portanto, na nossa bolsa de valores e por fim, nosso dinheiro.

Hoje vamos entender melhor o que são e como funcionam as commodities, por isso continue lendo para saber mais sobre:

O que são commodities
Como investir em commodities – Vale a Pena?
Como as commodities influenciam outros investimentos
Ouro: Uma commodity diferente

O que são commodities

O que são Commodities

Como citei no início somos um país que commodities fazem parte de nossa economia. Isso porque commodities são em maioria, apesar de não ser regra, produtos primários, matérias primas.

Mas para definir de forma mais assertiva, commodities são produtos padronizados, ou seja, com características e qualidades uniformes, que não mudam pela origem ou quem produziu.

Geralmente são produtos que podem ser estocados por um determinado período sem que haja prejuízo de qualidade.

São negociadas em bolsas de valores em nível internacional e assim, seu preço é definido basicamente com base na oferta e demanda da mesma.

Têm basicamente quatro categorias de commodities:

  1. Commodities agrícolas: Soja, suco de laranja, trigo, café, boi gordo.
  2. Commodities minerais: Petróleo, minério de ferro, ouro.
  3. Commodities financeiras: moedas, bitcoins.
  4. Commodities Ambientais: Créditos de carbono, água.

Agora ficou mais claro perceber que são produtos padronizados. Petróleo é petróleo aqui e na arábia saudita.

O paralelo que encontro com o dia-dia é o Mcdonalds. Um big mac é o mesmo em qualquer lugar do mundo.

Sem dúvidas a commodity mais famosa é o petróleo. Ainda é a maior fonte de energia e é bastante monitorado para saber inflação (já que constitui um preço importante) e como está o nível de atividade.

Como investir em commodities – Vale a Pena?

Como investir em Commodities

As commodities são negociadas em bolsas de valores, então para investir basicamente é preciso ter uma conta aberta em uma corretora de valores. Os custos são basicamente a taxa de corretagem e a taxa de custódia.

As commodities negociadas em bolsa são feitas no mercado futuro em maioria.

Isso é uma característica pois as commodities são utilizadas por produtores agrícolas para se proteger de oscilações de preços, o famosos Hedge.

Imagine que um produtor de soja plantou uma quantidade enorme do produto e agora precisa vendê-lo.

Ora, como dissemos, o preço da soja é determinado em bolsa e oscila diariamente. O produtor precisa de uma previsibilidade razoável para seu negócio.

Digamos que a soja esteja sendo negociada por R$ 1.400,00. O produtor vende contratos futuros a esse preço, se protegendo caso o preço mude quando ele for de fato vender (após a colheita). Assim ele já garantirá esse dinheiro no bolso.

De outro lado, está um especulador, que imagina que o preço irá subir mais e ganhará caso isso ocorra. Portanto, ele aceita comprar o contrato desse produtor pelo preço de hoje.

As oscilações dos preços de commodities são grandes. Várias notícias influenciam a cotação delas.

Imagine que os Emirados Árabes Unidos falem que irão cortar a sua produção de petróleo. Como eles são um grande produtor, haverá menos oferta de petróleo e o preço irá subir.

Por isso, se for investir em commodities, é muito importante acompanhar de perto, pois fortes oscilações podem acontecer em um curto período de tempo.

Além disso, commodities são produtos padronizados e que variam de preços apenas. Não são empresas que pagam lucros e dividendos.

Ou seja, não podem ser entendidos como investimentos de longo prazo.

Assim, commodities são uma boa forma de se especular com preços e fazer hedge. São faces da mesma moeda. Só existe o hedge pois existe o especulador.

Imagine que você tenha um cenário que o preço do minério de ferro irá subir bastante. Por exemplo, a China irá crescer ainda mais rápido e, sendo uma grande economia, demandará muito minério de ferro para viabilizar seus projetos.

Ora, isso fará a cotação do minério de ferro subir demasiadamente em escala global.

Dessa forma, você pode comprar contratos futuros de minério de ferro esperando que essa alta ocorra. Quando o contrato se realizar, caso seu cenário de fato se concretize, você ganhará com essa oscilação.

De outro lado está um produtor de minério de ferro que busca simplesmente travar o preço do produto para poder vende-lo e fazer o hedge para proteger a viabilidade da sua produção.

Portanto, commodities são boas formas de se diversificar a carteira, já que são relativamente descoladas da renda variável (do mercado de ações) e renda fixa, porém basicamente se ganha especulando.

Dada a dificuldade de se construir um cenário e a oscilação grande que seus preços têm, indicamos que se informem bastante antes e investidores iniciantes devem ter um cuidado ainda maior.

Vale ainda ressaltar que o mercado futuro é um tipo de investimento onde se opera alavancado e por isso a atenção deve ser redobrada!

Como as commodities influenciam outros investimentos

Como as Commodities influenciam outros investimentos

Disse no início que nossa bolsa é bastante influenciada pelo que ocorre pelas commodities.

Como disse somos uma economia bastante ligada ao setor primário e isso se reflete também no perfil de nossa bolsa de valores.

Boa parte das grandes empresas daqui são ligadas ao setor primário, logo sofrem grande influência do que ocorre com as commodities.

A Petrobrás, que já foi a ação com maior peso no Ibovespa, por exemplo, terá sua cotação bastante influenciada pelo preço do petróleo.

Se o petróleo subir, a empresa terá sua receita elevada (já que vende basicamente produtos feitos do petróleo). O mesmo acontece para a Vale com relação ao minério de ferro.

Ou seja, grandes empresas têm sua cotação influenciada indiretamente por commodities e assim, o Ibovespa também tem.

Ouro: uma commodity diferente

Ouro Commodity

Deixei para falar por último do ouro pois essa commodity tem suas peculiaridades.

Indiquei que commodities não devem ser vistas como investimentos de longo prazo e devem ser pensadas para basicamente especulação.

O ouro, por outro lado, tem a característica de ser uma commodity ligada a segurança. Já falamos sobre como investir em ouro aqui.

O ouro tem a oferta limitada no mundo. Dificilmente iremos descobrir grandes reservas de ouro no mundo.

Dessa forma, sendo um metal precioso, é sempre um refúgio que investidores enxergam para se proteger em momentos de stress no mercado.

É fácil notar que quando ocorre algum movimento geopolítico ou de aversão a risco, o ouro tem grande valorização.

Assim, o ouro é considerado um ativo seguro e, portanto, é uma boa opção de se ter em carteira.

Conclusão

Commodities são produtos padronizados e que têm sua cotação influenciada por oferta e demanda. Como produtos primários, são utilizadas largamente como hedge para produtores.

Do outro lado tem-se o especulador que aposta na variação de preços das commodities. As oscilações são grandes podendo ganhar ou perder bastante.

É uma forma de diversificar carteira, mas com bastante cautela.

O ouro é uma commodity peculiar que está relacionada a segurança no mercado.

Ficou ainda com alguma dúvida? Comente abaixo!

Compartilhe esse conteúdo com mais investidores que você deseja ajudar a conquistar Mais Retorno entendendo mais sobre as commodities:

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais:

O que são commodities? Vale ou não a pena investir?
5 (100%) 3 votos