Mercado Financeiro

Os investidores globais têm mantido níveis elevados de reservas em carteira e começam a considerar a possibilidade de alocar mais recursos em ações, de acordo com pesquisa trimestral do banco suíço UBS.

As reservas, segundo o estudo, representam 22% das carteiras dos investidores individuais, uma redução de 3 pontos percentuais em relação a setembro de 2020. O resultado conflita com o cenário positivo dos mercados globais neste período, em que houve alta de ações, lançamento de vacinas e melhora de indicadores econômicos. 

XP Investimentos: resultados do IBC-Br apontam crescimento para o PIB do 1º trimestre de 2021
O otimismo dos investidores cresceu em relação à economia, subiu de 60% para 69% entre eles

Neste momento, 41% dos investidores pensam em aumentar sua exposição a ações nos próximos seis meses, 12% pretendem cortar e 47% desejam manter suas posições inalteradas.  

No entanto, 70% dos investidores veem a transformação tecnológica como tema principal nos próximos seis meses e 64% deles acreditam que as ações são uma forma eficaz de diversificar as carteiras durante a recuperação da economia.

Do total, 63% veem no investimento sustentável uma oportunidade promissora. “Estamos satisfeitos em ver investidores citando investimentos sustentáveis ​​e temáticos entre as suas melhores oportunidades”, diz Iqbal Khan, presidente do UBS Europa, Oriente Médio e África e co-presidente do UBS Global Wealth.

A possibilidade de elevação da inflação e consequente alta dos juros impactarem o caixa preocupa 26% deles, enquanto 41% dizem que aumentariam suas participações em ações em tal cenário e 31% dizem que aumentariam suas posições imobiliárias.

“O caixa dos investidores ainda é muito maior do que nossas alocações recomendadas, especialmente considerando o mercado atual e o ambiente econômico, por isso é encorajador que eles estejam procurando investir mais em ações", disse o presidente do UBS Américas e co-presidente do UBS Global Wealth Management, Tom Naratil. "Se a inflação aumentar, o valor do dinheiro será corroído em termos reais e os investidores serão forçados a buscar outras classes de ativos para ajudar a cumprir seus objetivos financeiros ”, finalizou ele

No geral, 69% dos investidores estão otimistas com a economia de suas respectivas regiões nos próximos 12 meses. Em pesquisa realizada há três meses, este percentual era de 60%. Setenta por cento estão otimistas quanto às perspectivas do mercado de ações para os próximos seis meses, ante 61% na pesquisa anterior.

O estudo que mostrou a intenção dos investidores em aumentar suas posições em ações foi realizado entre janeiro e março deste ano, com 2.850 investidores e 1.150 empreendedores, com US$ 1 milhão em investimentos ativos, no mínimo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Veja mais Ver mais