Logo Mais Retorno
Elon Musk
Empresa

Twitter processa Elon Musk por tentativa de rescindir acordo de US$ 44 bilhões

Empresário diz que acordo não serve mais a seus interesses pessoais

Data de publicação:13/07/2022 às 05:00 -
Atualizado 5 meses atrás
Compartilhe:

O Twitter foi à Justiça americana para forçar a compra da empresa por Elon Musk, que, na sexta-feira, 8, anunciou a desistência de aquisição da plataforma. O processo foi protocolado junto à Corte de Delaware nesta terça-feira, 12, e deve dar início a uma longa disputa judicial entre a companhia e o homem mais rico do mundo.

"Musk se recusa a honrar suas obrigações para com o Twitter e seus investidores porque o acordo que ele assinou não serve mais aos seus interesses pessoais", afirmou a companhia no documento enviado à Justiça. "Musk aparentemente acredita que ele, ao contrário de qualquer outra parte sujeita às leis de Delaware, está livre para mudar de ideia, estragar a companhia, romper suas operações, destruir valores dos investidores e sair andando," afirma a empresa.

twitter
Twitter pretende forçar o cumprimento do acordo de US$ 44 bilhões assinado com Musk - Foto: Reprodução

O objetivo do Twitter é forçar o cumprimento do acordo de US$ 44 bilhões assinado em abril passado, quando o bilionário fez uma oferta de compra da rede social e suas operações. Após reunião com o Conselho, o Twitter aprovou a transação, com a condição de que, caso uma das partes rompesse o contrato, seria imputada multa de US$ 1 bilhão.

Na semana passada, Musk anunciou que desistiu da compra por duvidar dos números apresentados pelo Twitter: o bilionário acredita que a quantidade de contas falsas (que incluem robôs) na empresa é de quase 20% do total de usuários ativos, embora a rede social afirme ser de 5%. A quantia é importante para mensurar o potencial de receita da companhia, que depende de anúncios para gerar caixa.

Musk alega que Twitter omitiu informação

Para sair do acordo sem pagar a multa, o bilionário alega que o Twitter omitiu informações, prejudicando o comprador. Já o Twitter afirma ter entregado todas as informações requisitadas por Musk. A Corte de Delaware será quem irá julgar o caso nos próximos meses, conforme estipula o acordo de compra assinado pelas duas partes em abril passado o tribunal é conhecido por resolver conflitos muito mais rapidamente do que outras cortes.

Para o analista Dan Ives, da Wedbush, a disputa deve ser uma "batalha judicial de Game of Thrones", na qual "não há vencedores nessa novela que começou em abril", escreveu ele em nota a investidores nesta terça. Em sua análise, até agora, Musk está com um "hematoma", enquanto o Twitter e seus funcionários participam de um "filme de terror".

As ações do Twitter fecharam em alta de 4,32% nesta terça, com a expectativa do anúncio do processo. Porém, com cada papel avaliado em US$ 34,06, o Twitter ainda está longe dos US$ 54,20 oferecidos por Musk. /Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter