Última modificação em 14 de abril de 2021

O que é valor justo?

Valor justo é o dinheiro recebido por uma empresa pela venda de uma ação ou pela transferência da titularidade de um passivo. 

Em ambos os casos, as transações não podem ser efetivadas com o objetivo de quitar uma dívida já que, nesse caso, as empresas podem reduzir o preço dos ativos para conseguir o dinheiro que precisam mais rapidamente. O preço deve ser determinado no dia que a transação é efetivada, já que o valor das ações no mercado pode sofrer alterações ao longo do período. 

Na contabilidade, o valor justo representa o preço estimado de ativos e passivos que devem ser listados nos livros de uma empresa. 

Qual é a diferença entre valor justo e valor de mercado?

Em seu sentido econômico mais amplo, o valor justo representa o preço potencial ou o valor atribuído a um bem, quando se considera sua utilidade, oferta ou demanda. É, portanto, diferente do valor de mercado, que se refere ao preço de um ativo na bolsa de valores. 

No mundo dos investimentos, uma maneira comum de determinar o valor justo de um título é vendendo-o no mercado de capital aberto. Assim, quando as ações da empresa XYZ forem negociadas, será possível verificar o preço de venda.

Como a demanda dos investidores pelas ações de uma empresa determina, em grande parte, o preço de compra e venda, esse mercado pode ser considerado confiável para determinar o valor justo de uma ação. 

Já o valor justo de um derivativo é determinado, em parte, pelo valor de um ativo subjacente. Se você comprar uma opção de compra de 50 ações da empresa XYZ, terá o direito de comprar 50 títulos desse negócio em um período específico. 

Se o preço de mercado dessas ações aumentar, o valor dessa opção também aumentará.No mercado futuro, o valor justo é o preço de equilíbrio de um contrato futuro - ou seja, o ponto em que a oferta de bens corresponde à demanda. Isso é igual ao preço à vista,  que considera os juros compostos e os dividendos durante um determinado período.
Essa referência também é usada quando as demonstrações financeiras de uma subsidiária são combinadas com as de uma empresa-mãe. Nesse caso, os ativos e passivos da controlada devem ser representados pelo valor justo de mercado de cada conta. 
Quando os registros contábeis de ambas as empresas são combinados, o resultado é uma demonstração financeira consolidada,  que é um conjunto de demonstrações financeiras que apresenta uma empresa controladora e uma subsidiária como se os dois negócios fossem uma só empresa.

Como utilizar a avaliação do valor justo?

O valor justo pode ser utilizado para avaliar imóveis, móveis, direitos e ativos financeiros como valores mobiliários e ações. 

Essa avaliação pode ser utilizada por quem deseja comprar e vender ativos ou reavaliar o preço das ações no mercado. Caso o resultado sofra alterações, o valor dos bens deve ser ajustado no balanço da empresa, de acordo com as características do mercado no qual o bem será analisado e vendido. 

Como o valor justo funciona?

O valor justo dos bens de uma empresa é obtido pela análise criteriosa do preço dos ativos de produtos similares no mercado. Também é preciso verificar se o produto vendido é ativo ou passivo.

Para que a mensuração seja feita de forma correta, é preciso analisar o mercado principal. Essa avaliação, no entanto, deve observar os seguintes fatores:

Termo do dia

Ex-post

O que é ex-post? Termo encontrado no Latim, ex-post quer dizer “após o fato”. Oposto de ex-ante, em que se decide antes do fato, o ex-post…