Logo Mais Retorno
termos

Us treasury

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:13/01/2022 às 14:56 -
Atualizado 4 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é US Treasury?

O US Treasury é o departamento do governo responsável pela emissão de todas as notas, títulos e letras do Tesouro dos Estados Unidos. Entre os departamentos que operam sob a sua proteção estão a US Mint, o Internal Revenue Service (IRS), a Trade Bureau, o Alcohol and Tobacco Tax (imposto sobre o álcool e tabaco) e o Bureaul of the Fiscal Service.

Criado em 1789, as principais funções do US Treasury são a impressão e postagem de notas do Federal Reserve, além da coleta de impostos, a alcunha de moedas, a fiscalização do cumprimento das leis fiscais, a gerência de todas as contas do governo americano e a supervisão dos bancos em cooperação também com o Federal Reserve. O secretário do Tesouro, aliás, é responsável pela política financeira e monetária internacional — o que inclui a intervenção cambial.

Como o US Treasury surgiu?

O US Treasury foi estabelecido quando a Constituição dos Estados Unidos foi ratificada no ano de 1788. Na ocasião, os artigos da Confederação sob os quais o país funcionava durante e imediatamente depois da Revolução Americana foram substituídos. O novo texto previa, então, um governo federal muito mais forte e o estabelecimento de um Departamento do Tesouro centralizado foi uma parte muito importante do processo.

O primeiro secretário do Tesouro foi Alexander Hamilton, que serviu até o ano de 1795. As suas principais realizações enquanto ocupou o cargo foram a instituição de um sistema de arrecadação de tributos federais, disposições para o pagamento de títulos de guerra e a assunção das dívidas do estado relacionadas à Revolução Americana pelo governo federal.

No ano de 1861, o presidente da época Abraham Lincoln implementou um imposto de renda para financiar a Guerra Civil e no ano seguinte criou o cargo de comissário da receita interna. Esse imposto foi revogado pouco tempo depois, em 1872, mas o escritório permaneceu ativo. O imposto de renda como existe atualmente começou com a ratificação da 16ª Emenda da Constituição dos Estados Unidos em 1913 e o IRS, na época, assumiu a responsabilidade sobre ele.

Como o US Treasury funciona?

O US Treasury é o departamento — a nível de gabinete — responsável por promover não somente a segurança econômica, mas também o seu crescimento. Ele foi instituído na cidade de Nova Iorque no dia 4 de março de 1789 pelo Primeiro Congresso dos Estados Unidos logo após a ratificação da Constituição, como dito anteriormente. O secretário do Tesouro, até os dias atuais, é nomeado pelo presidente em exercício e precisa ser confirmado pelo Senado do país.

Os empréstimos do Tesouro dos EUA são feitos por meio de emissão de notas de prazo que são mais curtas, além de determinadas letras e de títulos de prazo mais longo — que podem ter o vencimento de até 30 anos. Esses títulos são garantidos por toda a fé e crédito do governo do país e, por conta disso, são investimentos populares de empresas, indivíduos e até de governos do mundo todo.

Quem dirige o US Treasury atualmente?

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos é chefiado pelo secretário da Fazenda que, como dito anteriormente, é indicado pelo presidente e confirmado pelo Senado. Na administração de Joe Biden, por exemplo, a secretária é a economista e professora norte-americana Janet Yellen. Anteriormente, ela foi presidente do Federal Reserve entre os anos de 2014 e 2018. Um fato curioso é que ela se tornou a primeira mulher a ocupar as duas posições em questão.

O principal deputado de Janet no US Treasury é Adewale “Wally” Adeyemo, também confirmado pelo Senado. Ele é veterano do governo de Barack Obama e também é especialista em proteção ao consumidor, política macroeconômica e tem vasta experiência em segurança nacional.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!