Última modificação em 27 de janeiro de 2021

O que é uma rodada de investimento?

A rodada de investimento é um processo muito comum em startups, visando a captação de novos recursos para crescer o negócio e potencializar a sua capacidade de gerar resultados.

A verdade é que contar com investidores é vital para o sucesso de uma boa ideia. Novos negócios surgem todos os dias. Convertê-los em negócios lucrativos, contudo, é uma etapa mais desafiadora. E é neste ponto que a injeção de capital de terceiros pode contribuir com a aceleração do processo.

Para a captação desses recursos, as startups utilizam-se do que se chama de rodada de investimento. Isto é, uma forma de buscar investidores para manter a proposta ativa ou mesmo produzir bons resultados no curto prazo (algo que demoraria muito mais sem esse aporte financeiro).

Como funciona uma rodada de investimento?

O funcionamento de uma rodada de investimento é relativamente simples. Em primeiro lugar, a startup deve identificar a necessidade de capital — seja para quitar dívidas, quando elas aumentam acima da capacidade de caixa do negócio em um determinado momento, seja para acelerar seu crescimento.

O ponto aqui é que nenhum investidor vai aportar seu capital sem enxergar uma boa oportunidade na empresa. Especialmente no contexto de startups, onde há um alto risco que deve ser assumido. É preciso, portanto, convencê-lo de que esse risco vale a pena dado o potencial de crescimento, algo que costuma ser feito logo na primeira rodada.

Neste momento inicial, o principal objetivo dos empreendedores é vender uma ideia. Como o negócio ainda está começando, não há tanto resultado a mostrar, mas sim o potencial de crescimento que pode ser alcançado pela companhia no longo prazo. Com base nisso, os investidores podem enxergar a atratividade e investir.

Contudo, esse primeiro aporte nem sempre será suficiente. Desta forma, pode surgir a necessidade de promover novas rodadas de investimentos visando o recebimento de aportes de capital complementar.

É ruim precisar de novas rodadas de investimentos?

É possível que o fato de uma startup solicitar uma nova rodada de investimento gere uma sensação negativa, como se ela não estivesse dando conta de andar com suas próprias pernas — o que nem sempre é verdade.

O fato é que é bem comum e até natural que as novas empresas busquem esse tipo de recurso visando acelerar o seu crescimento. Isso pode acontecer justamente porque a evolução do negócio está em ritmo acima do planejado inicialmente, o que é ótimo.

Além disso, as novas rodadas também representam que cada vez mais investidores estão se unindo ao projeto. Assim, a empresa fica mais fortalecida do ponto de vista financeiro e pode seguir com o seu processo de evolução, sem entraves por falta de capital para os seus novos investimentos.

Rodada de investimento ou série de investimento?

O processo de rodada de investimento também pode ser classificado como série. A lógica é simples e segue, quando aplicada, a ordem alfabética. Veja um exemplo:

Ou seja, "rodada de investimento" e "série de investimento" representam o mesmo tipo de processo: a captação de recursos por uma startup. São apenas nomenclaturas diferentes.

Qual é a vantagem de uma rodada de investimento?

A principal vantagem da rodada de investimento é que ela potencializa os investimentos recebidos. Os seus investidores, afinal, não realizam um empréstimo: eles se tornam sócios. Além de injeção financeira, portanto, agregam também com conhecimento e experiências anteriores.

Outro benefício dessa prática é que o levantamento de capital é mais barato. Não existem taxas como seria ao pedir o dinheiro para instituições financeiras. Por fim, caso sejam necessárias novas rodadas, os próprios investidores podem recomendar novos parceiros para o projeto.

Termo do dia

Oferta 476

A Oferta 476 é o conjunto de diretrizes ditadas pela CVM no que se refere ao acesso para o mercado de capitais. Confira mais detalhes sobre ela…