Logo Mais Retorno
termos

Recebíveis

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:07/12/2020 às 17:31 -
Atualizado 2 anos atrás
Compartilhe:

O que são recebíveis?

Os recebíveis, no ambiente financeiro, representam valores a receber, geralmente originados em algum tipo de operação que resulta em ganhos financeiros a prazo. Isto é, o recebimento se dá em data futura — e não no momento exato da operação em si, como aconteceria no caso de uma venda à vista, por exemplo.

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, contudo, os valores a receber não se limitam apenas às vendas a prazo, embora esse seja realmente o melhor exemplo disso. Qualquer agente do mercado pode vir a ter os direitos de recebimento financeiro, sendo esse direito chamado de recebíveis.

Apenas para exemplificar alguns dos recebíveis existentes no mercado, veja como eles podem se relacionar com diferentes tipos de agentes:

  • Pessoa Física: sendo você uma pessoa física empregada, você provavelmente tem um salário a receber pelos serviços prestados. Embora não seja tão comum o termo neste tipo de relacionamento, não deixa de ser uma modalidade de recebível;
  • Empresas: as empresas privadas talvez sejam o principal exemplo de aplicação dos recebíveis. Isso porque é bem comum que essas organizações realizem vendas a prazo, o que significa que receberão o pagamento futuramente. É outro exemplo de recebíveis no mercado financeiro;
  • Investimentos: os investidores (sejam eles individuais ou via fundos de investimentos) também possuem seus recebíveis, especialmente ao usar da renda fixa, onde há previsibilidade para o fluxo de caixa. Assim, em data futura, há a expectativa de recebimento do valor investido somado aos juros, configurando-se em direito de receber o capital.

O que é a antecipação de recebíveis?

Como mencionamos, há uma relação direta entre os recebíveis e as vendas a prazo. Isso porque as empresas, ao realizar uma comercialização neste modelo, precisam conceder um período maior para que o seu cliente faça o pagamento dos valores devidos.

O problema é que, em muitos casos, esse prazo pode ser demasiadamente extenso, fazendo com que a companhia precise antecipar os valores que tem a receber. Cobrar o cliente, contudo, não é uma opção. Ele não está atrasado com os seus pagamentos.

Neste caso, a alternativa é buscar por uma operação chamada de antecipação de recebíveis. Nela, uma instituição financeira entra no circuito e faz um adiantamento do valor a ser recebido em data futura. No entanto, claro, ela vai cobrar uma taxa para executar esse procedimento, fazendo com que a empresa abra mão de parte do seu ganho.

Assim, há um benefício para todas as partes envolvidas nessa negociação:

  • O cliente final da empresa ganha prazo para realizar o pagamento, de forma que se torna possível realizar uma compra que talvez não fosse viável à vista;
  • A companhia, por sua vez, antecipa seus recebíveis de modo a usar o dinheiro da maneira que julgar necessário como pagamento de contas e funcionários, aquisição de novas mercadorias ou mesmo reforço de caixa;
  • Por fim, a instituição financeira também se beneficia dessa oportunidade de mercado para oferecer uma operação necessária, lucrando com as taxas cobradas.

O que são fundos de recebíveis?

Você também encontrará menções ao termo recebíveis para os fundos de investimentos imobiliários. Eles são os famosos "fundos de papel" e recebem esse nome em função de não realizar investimentos em imóveis físicos, mas sim em títulos ligados ao mercado imobiliário.

Aqui, os gestores costumam trabalhar majoritariamente com dois ativos: os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) e com as Letras de Crédito Imobiliário (LCI). As negociações realizadas por esses fundos são responsáveis por gerar lucro ao cotista, a depender das condições de mercado e do trabalho do fundo. Por esse motivo, portanto, são chamados também apenas como fundos de recebíveis.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Mais sobre