Logo Mais Retorno
termos

Pirâmide de Maslow

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:11/02/2020 às 16:05 -
Atualizado 4 anos atrás
Compartilhe:

O que é a Pirâmide de Maslow?

Pirâmide de Maslow é o nome dado a um conceito desenvolvido dentro da Psicologia e que deriva da chamada Teoria da Hierarquia das Necessidades Humanas. Criada ainda no século passado  pelo renomado psicólogo estadunidense Abraham Maslow, essa teoria dita que nós seres humanos somos motivados por 5 tipos de necessidades diferentes. São elas:

  • As necessidades fisiológicas, ligadas a demandas físicas, como por comida, água, sono, reprodução etc.
  • As necessidades de segurança, que estão relacionadas à proteção contra ameaças, que nos colocam em perigo não apenas física, como emocionalmente, a partir do confronto ao chamado status quo;
  • As necessidades sociais, relativas às demandas que temos em relação àqueles que compõem o nosso círculo;
  • As necessidades de estima, que voltam a nossa atenção para questões como autoestima, autoafirmação e autoconfiança, assim como o senso de valor próprio;
  • Por fim, há as necessidades de realização pessoal, ligadas à nossa busca constante por crescimento e que se satisfazem através do aprendizado, dos desafios e do desenvolvimento de habilidades.

Segundo Maslow, cada um desses grupos está correlacionado com os demais, de modo que, para que sejam plenamente satisfeitos, é necessário que o(s) anterior(es) tenha tido a sua demanda sanada.

Isto é, para nos voltarmos às necessidades sociais, antes garantimos que as necessidades fisiológicas e de segurança (categorizadas como necessidades básicas) estejam "saciadas".

Antes de sermos motivados a focar continuamente nas necessidades de realização pessoal, por sua vez, as necessidades fisiológicas, de segurança, sociais e de estima devem ser satisfeitas.

Organizados hierarquicamente, percebemos que as categorias formam uma espécie de pirâmide: as necessidades básicas se encontram na base, enquanto as demais (chamadas de necessidades psicológicas) ascendem em direção ao topo. Na busca contínua de supri-las, "escalamos" a pirâmide.

Mas como Abraham Maslow chegou a essa conclusão?

Como psicólogo humanista, Maslow notou uma relação direta entre o comportamento dos primatas e a satisfação de suas necessidades.

Usando os macacos como exemplo, quando estes são privados do sono é normal que se tornem agressivos com os outros membros de seu bando - você bem deve se lembrar do mal humor que se instaura depois de uma noite mal dormida, né?

Esse é um caso clássico de como deixamos de nos preocupar com um dos pontos da pirâmide (a aprovação social) porque uma necessidade anterior ainda está latente.

Como a Pirâmide de Maslow afeta as companhias?

Empresas são compostas por pessoas e pessoas são compostas por necessidades. Ponto final.

Enquanto estivermos vivos, precisaremos de algo - nem que seja de oxigênio.

Por muito tempo, as organizações voltaram sua atenção apenas para as necessidades básicas, pensando que apenas um salário (e consequentemente, comida na mesa e um teto sobre a cabeça) seria suficiente para motivar o trabalhador.

Contudo, desde a popularização da Pirâmide de Maslow e do olhar estratégico da administração sobre a gestão de pessoas, entendeu-se que a maximização do capital humano passaria por satisfazer também as outras categorias.

Uma vez recebendo o seu salário e seguro no ambiente de trabalho, a demanda se vira para o contexto psicológico. O pertencimento a uma equipe saudável socialmente, a valorização e o reconhecimento das atividades desempenhadas e a possibilidade de crescer na empresa (enquanto trabalha capacidades como a criatividade, por exemplo) são alguns dos instrumentos institucionais para motivar os funcionários.

Assim, eles ganham se tornando um grupo de trabalhadores mais satisfeitos e a empresa, aumentando a sua produtividade e faturamento.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

® Mais Retorno. Todos os direitos reservados.

O portal maisretorno.com (o "Portal") é de propriedade da MR Educação & Tecnologia Ltda. (CNPJ/MF nº 28.373.825/0001-70) ("Mais Retorno"). As informações disponibilizadas na ferramenta de fundos da Mais Retorno não configuram um relatório de análise ou qualquer tipo de recomendação e foram obtidas a partir de fontes públicas como a CVM. Rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros e apesar do cuidado na coleta e manuseio das informações, elas não foram conferidas individualmente. As informações são enviadas pelos próprios gestores aos órgãos reguladores e podem haver divergências pontuais e atraso em determinadas atualizações. Alguns cálculos e bases de dados podem não ser perfeitamente aplicáveis a cenários reais, seja por simplificações, arredondamentos ou aproximações, seja por não aplicação de todas as variáveis envolvidas no investimento real como todos os custos, timming e disponibilidade do investimento em diferentes janelas temporais. A Mais Retorno, seus sócios, administradores, representantes legais e funcionários não garantem sua exatidão, atualização, precisão, adequação, integridade ou veracidade, tampouco se responsabilizam pela publicação acidental de dados incorretos.
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações ou qualquer outro conteúdo deste site por qualquer meio sem a prévia autorização de seu autor/criador ou do administrador, conforme LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
® Mais Retorno / Todos os direitos reservados