Logo Mais Retorno
termos

Ordem on-stop: saiba o que é e como funciona

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:03/02/2022 às 18:25 -
Atualizado 9 meses atrás
Compartilhe:

O que é ordem on-stop?

Uma ordem on-stop é uma ordem de compra ou de venda de um título. Ela acontece quando o seu preço ultrapassa um ponto determinado, o que garante uma probabilidade maior dele atingir um preço de entrada — ou de saída — pré-determinado. Com isso, ele limita a perda do investidor ou, pelo contrário, trava um lucro.

Uma vez que o preço cruza o ponto de entrada ou o de saída pré-definido, a ordem on-stop se torna uma ordem de mercado. Também conhecida apenas como stop, esse tipo de ordem quando é vinculada a uma ordem de limite passa a se chamar ordem stop-loss.

Como a ordem on-stop funciona?

Os traders e investidores podem executar ordens de compra e venda utilizando diversas estratégias de ordem para limitar a chance de qualquer perda. Uma ordem básica de mercado atende ao preço de mercado do título que esteja em andamento no momento. Ao contrário disso, a ordem on-stop é usada quando um negociante ou investidor deseja que essa ordem seja executada depois que um título atinge um preço específico.

Esse valor é conhecido como preço de parada e geralmente é iniciado por investidores que estejam em situações em que não conseguem monitorar seus portfólios por um longo período, que estejam saindo de férias ou mesmo que estejam negociando ativos voláteis — como as criptomoedas — que podem ter uma virada adversa durante a noite, por exemplo.

Os negociantes, então, entram em ordens on-stop para obter lucros nas oscilações de preços ou simplesmente para limitar as perdas. Esse tipo de ordem é muito comum na negociação de ações, já que as oscilações intradiárias podem igualar grandes ganhos para investidores mais experientes, mas também são úteis para o investidor médio.

Quais são os tipos de ordem on-stop?

Existem alguns tipos de ordem on-stop que apresentam algumas particularidades e, por isso, é interessante conhecê-las.

Buy-Stop

O buy-stop acontece quando uma ordem on-stop é inserida a um preço de parada acima do valor de mercado atual no momento em questão. Já uma ordem on-stop sem alterações é inserida com um preço de parada abaixo do preço atual do mercado. Essa é a maior diferença entre as duas.

Stop Market

Uma ordem on-stop se torna uma stop market quando atinge o preço de parada. Isso significa, de uma maneira simples, que o pedido não será preenchido necessariamente com o preço de parada. Uma vez que a ordem se torna uma stop market, o valor em questão pode ser pior ou melhor que o preço de parada.

Isso pode ser uma desvantagem, já que se uma ação cair, a ação de parada do trader pode ser acionada — ou mesmo preenchida — a um preço muito menor que o esperado. Isso porque esse movimento depende da volatilidade do título, da rapidez com a qual o pedido pode ser executado e da taxa na qual o valor esteja caindo.

Stop-loss

A ordem stop-loss acontece quando o corretor compra ou vende uma ação específica assim que ela atinge um preço determinado. Ela é projetada para limitar a perda de um investidor, como uma posição de segurança para ele. Se uma stop-loss for definida a 10% abaixo do preço pago por uma ação, por exemplo, limitará a perda à mesma porcentagem.

Uma ordem stop-loss é, essencialmente, uma ordem de negociação automática que é dada por um investidor à sua corretora para que uma venda seja realizada quando um nível de preço for atingido do lado negativo. A negociação, então, é feita quando o preço da ação em questão cai para o preço de parada especificado.

O principal risco envolvido em uma ordem stop-loss é o potencial dela ser interrompida. Essa interrupção acontece quando a ordem atinge esse ponto inesperadamente. A parada poderia, então, causar uma perda em uma negociação que poderia ter sido lucrativa — ou ainda mais lucrativa — se essa parada repentina não tivesse acontecido.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter

,