Logo Mais Retorno
termos

Oligopólio

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:26/04/2019 às 15:56 -
Atualizado 3 anos atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é o oligopólio?

Oligopólio é o nome dado ao cenário econômico em que apenas um grupo restrito de companhias domina a comercialização de um determinado produto ou de um serviço. Pode ser formado em absolutamente qualquer tipo de mercado, desde o oferecimento de bens para o consumidor final no B2C até a terceirização de demandas específicas no B2B.

Embora não seja considerada uma modalidade ilegal (como o cartel, por exemplo, onde as empresas se unem para combinar preços e comandar o seu setor através da coerção de outros concorrentes), o oligopólio também enfrenta resistência no mercado. Isso porque é considerado, por vezes, prejudicial para o consumidor que se vê refém dos mesmos produtores.

Para evitá-lo, então, a maioria dos países onde o livre mercado é uma base para o funcionamento da economia, são criadas condições legais para a ascensão de concorrentes de menor expressão.

Ainda que sejam comuns no mundo globalizado, onde cada vez mais as companhias multinacionais e holdings se posicionam como dominantes, os oligopólios não são a única modalidade de concorrência que existe. Além dele, pode-se citar ainda os monopólios e a concorrência perfeita, sobre as quais trataremos na última seção.

Mas antes…

Quais são as principais características de um oligopólio?

Para que se configure um oligopólio é necessário que um mercado conte com:

  • Um número restrito de empresas que fornecem a maior quantidade consumida de um bem: esse é o caso, por exemplo, do setor alimentício. Cerca de 70% de alguns produtos da linha são produzidos por gigantes como Nestlé e Coca Cola;
  • Uma equiparidade entre os preços praticados pelos componentes do oligopólio: isto é, eles não costumam concorrer entre si no quesito “preço” especificamente, mas em fatores como qualidade e processos organizacionais;
  • Uma dificuldade absurda para a entrada de novos concorrentes: você já parou para pensar na última vez que você tomou um refrigerante que não fosse Coca Cola, Fanta, Guaraná Antarctica e Pepsi? Isso é tão difícil porque concorrentes menores e regionais se mostram incapazes de competir igualmente com as fabricantes desses produtos.

Essas, é claro, são as características gerais. Há ainda as peculiaridades estabelecidas na relação entre as empresas integrantes do oligopólio, que podem ou não cooperar entre si para a manutenção do status quo.

Qual é a diferença entre o oligopólio e as demais modalidades concorrenciais?

Você se lembra que o oligopólio, embora seja um modelo predominante em uma série de mercados globalizados, não é o único tipo de concorrência que existe, certo?

Isso se dá porque ele se encontra no centro de dois modelos opostos: o monopólio e a concorrência perfeita.

Enquanto nos monopólios uma única companhia é responsável pelo domínio de uma faixa comercial inteira, na concorrência perfeita não há nenhum agente empresarial com poder suficiente para ser considerado como dominador do mercado, nem para definir o preço de comercialização do produto.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!