Última modificação em 2 de março de 2021

O que é NDF (Non Deliverable Forward)?

O NDF (Non Deliverable Forward), ou Contrato a Termo de Moeda, é um instrumento de compra ou venda de moeda no modo a termo. Isso significa que essa transação conta com um preço e com um volume previamente determinados para que sejam realizados em uma data futura.

A liquidação, porém, acontece em Reais pela diferença financeira entre o que foi acordado e o valor de mercado que constar na data do vencimento. Sendo assim, o NDF consegue permitir a proteção contra oscilações da moeda. Por isso, é bastante utilizado por empresas do tipo importadoras e exportadoras ou aquelas que têm ativos ou passivos em moeda estrangeira — que, nesse caso, é usado como instrumento de hedge.

Como funciona um NDF?

Os NDFs são negociados no mercado de balcão (Over-The-Counter em inglês) e, geralmente, são cotados para períodos que podem variar de um mês a um ano. Outra característica desse instrumento é que, normalmente, é executado no interior — ou seja, fora do mercado doméstico de moeda não comercializada ou ilíquida. Por esse motivo, costuma ser tanto cotado quanto liquidado em dólar americano.

Isso significa que, se a moeda de um país estiver impedida de se mover para o exterior, não será possível liquidar essa transação na mesma moeda com alguém de fora do país que está restrito. No entanto, ambas as partes envolvidas podem optar pela liquidação ao converter tanto os lucros quanto as perdas do contrato em uma moeda que seja livremente negociada.

Com isso esclarecido, é preciso pontuar que os NDFs não se limitam apenas aos mercados ou às moedas ilíquidas. Eles também podem ser utilizados por partes que procuram fazer um hegde ou mesmo se expor a um ativo específico, mas que não têm interesse nem em entregar ou receber o produto subjacente.

Quais são os tipos de NDF?

Atualmente, existem quatro modalidades diferentes de contrato de NDF que são utilizados pelo mercado financeiro. O primeiro deles é o Termo Simples, que permite fazer a compra e/ou a venda de moeda estrangeira a um preço predefinido na taxa forward. Ele é o tipo mais praticado pelo mercado, desde que a transação seja feita contra o Real.

A segunda modalidade é o Termo Asiático, onde a taxa de câmbio para a liquidação do contrato é o resultado da média — aritmética ou ponderada — das taxas de câmbio em algumas datas predefinidas. Como exemplo, é possível citar uma empresa que compra dólares a um preço médio observado em um período específico.

Outro tipo de NDF que é bastante utilizado é o Termo de Paridade. Com ele, é possível realizar a compra e/ou venda de duas moedas distintas do Real, porém, a liquidação precisa ser feita na moeda brasileira. Um exemplo bastante comum dessa modalidade é quando alguém faz a compra de Euro cotado em Dólar.

Por fim, a quarta modalidade é o Termo de NDF, em que ocorre a contratação desse tipo de operação em uma data futura que já foi predeterminada. Como o preço da taxa forward para o prazo da NDF ainda não é conhecido, a negociação é feita com a determinação de um percentual ou com a diferença de preço em relação à cotação da PTAX da data anterior ao início da operação.

Quais são as vantagens de um NDF?

Uma das principais vantagens do NDF é a sua flexibilidade. Isso porque tanto o tamanho do contrato quanto o seu prazo, além da taxa que é utilizada na liquidação podem ser livremente negociados entre as partes envolvidas.  Entre outros benefícios, é possível citar:

Além disso, a liquidação — seja ela total ou parcial — de um NDF pode acontecer de forma antecipada a qualquer momento. Para que isso aconteça, basta que ambas as partes envolvidas na negociação estejam de comum acordo.

Termo do dia

ISE – Índice de Sustentabilidade Empresarial

O que é ISE? O ISE – sigla correspondente a “Índice de Sustentabilidade Empresarial” – é um recurso utilizado para mensurar qual o nível de sustentabilidade que as…