Última modificação em 1 de julho de 2021

O que é Injeção de Capital?

Os termos "injeção de capital" e "aporte de capital" são bastante utilizados no mercado financeiro quando se deseja falar sobre investimentos, seja na economia de um país ou em uma empresa privada.

Injetar capital significa investir; colocar mais dinheiro em determinado projeto em prol de um objetivo específico. Por ser uma expressão amplamente utilizada, iremos dividi-la entre os dois segmentos citados anteriormente.

Injeção de Capital na Economia 

A injeção de capital na economia acontece quando o governo precisa estimular o giro econômico ou recuperar o país de alguma crise financeira. Para isso, tem como estratégia incentivar o consumo por parte da população - tanto de pessoas físicas, quanto de pessoas jurídicas. 

A injeção de capital acontece da seguinte forma: o Banco Central compra títulos de bancos comerciais, tais como Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Santander, Itaú, Bradesco, entre outros. Os bancos comerciais, por sua vez, terão mais dinheiro para conceder empréstimos e realizar financiamentos.

Uma vez que a população tenha mais dinheiro em mãos, o consumo poderá ser maior. Famílias e empresas farão com que haja aumento na produção de bens e serviços, além da contratação de mais funcionários em função dessa elevação na demanda comercial.

Ou seja, a injeção de capital estimula uma sequencia de bons acontecimentos ao investir nos bancos comerciais, que por sua vez, são capazes de conceder mais dinheiro a população. Entretanto, para que esse dinheiro seja utilizado para o consumo de bens e serviços, alguns fatores precisam ser observados, tais como taxa de juros e inadimplência.

Afinal de contas, famílias e empresas não pegarão empréstimos com os bancos se a taxa de juros estiver muito elevada, certo? Ou, ainda, se estiverem o nome sujo na praça. Portanto, esses dois fatores precisam estar em harmonia para que a injeção de capital, de fato, dê bons frutos.

É possível que o Banco Central diminua algumas taxas, mas devido a alta quantidade de moeda circulando, uma hora ou outra a inflação tenderá a subir novamente. A partir daí, outras estratégias de combate serão utilizadas.

Mais Retorno, por que o Banco Central não imprime mais dinheiro ao invés de comprar títulos de bancos comerciais?

Isso não acontece porque o papel moeda é apenas uma representação de valor. Nós utilizamos o dinheiro para comprar bens materiais e pagar por diversos serviços, aos quais são, de fato, o verdadeiro valor da nossa economia. 

De nada adiantaria ter milhões de notas espalhadas pelo país, mas pouca produção de bens e serviços. O dinheiro não teria o que comprar, digamos assim, e de nada alteraria o fluxo econômico.

Injeção de Capital nas Empresas

É comum que novas empresas do mercado, principalmente startups, passem por processos de injeção de capital - como as famosas séries a-b-c de investimento. Entretanto, essa estratégia também pode ser utilizada por empresas que já estejam consolidadas em seus respectivos segmentos.

A injeção de capital nas empresas pode acontecer por meio de fundos de investimento ou, ainda, pela abertura de ações na Bolsa de Valores ou balcão organizado.

Todo e qualquer investimento proveniente de terceiros (investidores em pessoa física ou jurídica) é considerado injeção de capital, ao qual as companhias utilizam para aumentar seu capital de giro, patrimônio líquido, dar andamento a novos projetos, expandir-se, comprar concorrentes, assim por diante.

Mais Retorno, por que a empresa não faz um empréstimo para conseguir o dinheiro que precisa?

No setor empresarial, o aporte de capital é visto como uma estratégia de rendimento a longo prazo, ou seja, o dinheiro investido dará o dobro de lucro a empresa em algum momento no futuro.

Por essa razão o empréstimo não é considerado como forma investimento, pois o dinheiro proveniente de bancos comerciais não dará lucro a companhia futuramente - muito pelo contrário, será considero mais dívida a ser quitada.

Termo do dia

Endomarketing

Você com certeza conhece o marketing, mas e o endomarketing? Descubra o que é e como ele se relaciona com o mercado financeiro!