Última modificação em 22 de janeiro de 2021

O que é o Índice de Baixa Volatilidade Altos Dividendos?

O índice de baixa volatilidade altos dividendos é aquele que visa mensurar o desempenho de ações que, dentro de seu segmento de mercado, tenham menor volatilidade e que gerem maiores retornos em dividendos.

Esse índice é composto a partir de um grupo determinado de ativos que faz parte do S&P (Standard and Poor’s) Brazil BMI.

Criado no ano de 2019, o índice faz parte de um grupo de diversos outros criados em uma parceria entre a Bolsa de Valores do Brasil, a B3, e a S&P.

O contexto de criação desse índice está diretamente relacionado com as quedas de taxas de juros que diminuem a procura por investimentos em renda fixa e aumentam a perspectiva de investidores de "viver de renda".

Ou seja, o índice de baixa volatilidade altos dividendos apresenta ao investidor uma carteira de ações composta por ações que trarão alto retorno através de dividendos.

Desse modo, acompanhar o índice pode ser fundamental para investidores que pensam em aplicações a longo prazo e que tem aversão à volatilidade.

Como o Índice de Baixa Volatilidade Altos Dividendos funciona?

Como parece ficar evidente pelo nome do índice, ele tem como princípio formar uma carteira de ações a partir daquelas que possuem, ao mesmo tempo, volatilidade baixa e que produzam bom retorno em dividendos.

Mas como são escolhidos os ativos que fazem parte desse índice?

Inicialmente, para compreender isso deve-se saber que a volatilidade de uma determinada ação é calculada apenas em relação ao nicho de mercado ao qual ela pertence. Isso significa que um ativo vai ser mais ou menos volátil apenas quando comparado com outros do mesmo setor.

A volatilidade, por sua vez, indica quão sensível essa ação é frente às mudanças que ocorrem em seu setor.

Podemos concluir, portanto, que o índice de baixa volatilidade altos dividendos nos apresenta as ações menos sensíveis às alterações do mercado que causam baixas nos preços das mesmas.

Essa característica das componentes do índice, como foi dito anteriormente, chama a atenção daqueles que buscam diversificar sua carteira de investimentos sem correr muitos riscos, além de lucrar com os dividendos.

Contudo, o índice de baixa volatilidade altos dividendos por si só não é capaz de fornecer conhecimento suficiente para tomadas de decisão de investimentos.

É necessário conhecer o mercado e se apoiar em outros índices e informações antes de investir em qualquer ação.

Como é composto o Índice de Baixa Volatilidade Altos Dividendos?

Assim como outros índices da S&P em parceria com a B3, o índice de baixa volatilidade altos dividendos é composto por ações e diversos setores, uma vez que a volatilidade é mensurada de acordo com eles.

Embora a composição da carteira que o forma seja alterada periodicamente e haja a presença de muitos setores representando baixa porcentagem nela, podemos dar alguns destaques.

O primeiro destaque vai para as ações do setor financeiro, que frequentemente aparecem com uma porcentagem bastante representativa na carteira do índice.

Também podemos destacar o setor de utilidades públicas como um dos que têm porcentagem relevante de participação na formação do índice.

Os demais setores além de possuírem baixa representação são variáveis e por isso não entram nos destaques.

Vale ressaltar também que, como dissemos, esses dados são atualizados periodicamente. Sendo assim, a leitura deste artigo não substitui a consulta aos dados disponibilizados pela S&P.

Onde consultar o Índice de Baixa Volatilidade Altos Dividendos?

Se você tem interesse em acompanhar o índice basta fazer uma busca online pelo seu nome para encontrar a página da S&P.

Nessa página você encontrará a atualização mais recente do índice com informações como seu gráfico de evolução e o percentual de cada setor que o compõe.

Termo do dia

Risco Operacional

O que é Risco Operacional? O risco operacional engloba todas as possíveis falhas internas de organizações ou investimentos capazes de gerar algum prejuízo. Você já notou…