Índice cheio (IND)

Última modificação em 15 de Setembro de 2021 às 03:02

O que é índice cheio (IND?)

O índice cheio (IND) é um tipo de contrato diretamente relacionado ao índice futuro do Ibovespa. Ambos os índices servem como parâmetros para mensurar o desempenho da Bolsa de Valores brasileira, uma vez que analisa e negocia uma carteira teórica contendo as ações mais importantes e negociadas do mercado.

Para compreender melhor o que é o índice cheio, é necessário saber no que consiste os índices futuros que nada mais são que contratos cujo ativo é negociado em uma data futura, com preço previamente estipulado. Por sua vez, os investimentos feitos em índices futuros são negociados no mercado futuro.

Tipos de contratos

Há dois tipos de contratos no índice futuro: índice cheio (IND) ou o Mini índice (WIN). A diferença entre ambos está no valor de negociação. Uma das características comum a eles e a todas as negociações relacionadas ao mercado futuro é a volatilidade dos valores, uma vez que os preços podem variar muito em curto espaço de tempo.

Desta forma, é correto afirmar que negociações e investimentos que levam em consideração o mercado futuro e os índices que analisam essas ações, são de alto risco. O índice cheio (IND) corresponde a RS$ 1,00 por ponto, enquanto os minicontratos do mini índice correspondem a R$ 0,20. Esse valor em pontos poderá ser creditado ou debitado de acordo com a oscilação do mercado e das ações da bolsa.

Como funciona o índice cheio?

Os investimentos em índice cheio são feitos comumente por pessoas com maior poder aquisitivo e com maior concentração de patrimônio. Os valores a serem investidos são mais altos e mesmo investindo em lotes mínimos, ainda assim o custo das operações é elevado.

Os lotes mínimos de contrato do índice cheio são negociados a partir de 5, sendo que o tamanho de cada contrato é o cálculo de pontos do Ibovespa x cotação. Desta forma, cada contrato pode variar em tamanho.

Negociações

Os horários para fazer essas negociações são entre as 9:00 da manhã e as 18:10 da tarde. Contudo, existe uma relação de proximidade entre o mercado de ações brasileiro e o mercado internacional norte-americano, sendo assim, esses horários podem variar.

Além disso, tanto o contrato de índice cheio como os minis índices são negociados nos meses pares, uma vez que esta é uma característica dos contratos de índice futuro. Cada mês conta com uma letra que o define. Isso quer dizer que os meses de vencimento são fevereiro (G), abril (J), junho (M), agosto (Q), outubro (V) e dezembro (Z).

O contrato do índice cheio possui um código que o define que é formado da seguinte forma: IND + mês de vencimento + ano do contrato. Exemplo: INDM22, ou seja, contrato de índice futuro cheio com vencimento em junho de 2022. Em relação ao dia do vencimento, é comum ser escolhida a quarta-feira com maior proximidade ao dia 15.

Qual são as vantagens do índice cheio?

Como foi dito anteriormente, os investimentos feitos em índice cheio são direcionados aos investidores com maior patrimônio e poder aquisitivo. Sendo assim, as apostas são mais altas e o lucro é mensurado de acordo com as oscilações do mercado.

O investidor saberá se o valor aplicado nas ações foi lucrativo, se ao longo do período em que o dinheiro esteve atuando no mercado houve uma alta final maior que o investimento inicial. Trata-se, portanto, de ações de alto risco.

Para analisar se investimentos como esses valem a pena é necessário verificar alguns aspectos como as taxas cobradas pela corretora e as tributações devidas a valores mais altos. Desta forma, é possível descobrir se o dinheiro ganho é maior que aquele aplicado.

Glossário de Finanças e Investimentos

Pesquise a(s) palavra(s) navegando pelo alfabeto abaixo