Logo Mais Retorno
termos

Imobtech

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:03/12/2021 às 10:15 -
Atualizado 9 meses atrás
Compartilhe:

O que é ImobTech?

ImobTech é um tipo de startup que aplica tecnologia da informação (TI) e economia de plataformas aos mercados imobiliários. O maior objetivo de uma empresa dessas é o de reduzir a papelada e tornar as transações mais eficientes, rápidas e seguras.

As tecnologias imobiliárias — o seu nome se dá pela junção dessas duas palavras — podem, portanto, incluir serviços de listagem de corretoras habilitadas para a tecnologia, crowdfunding de projetos imobiliários, pesquisa e análise, gerenciamento de propriedades, automação, empréstimos residenciais e comerciais, modelagem 3D para portais online e vários outros.

Como as ImobTechs surgiram?

Não existe uma autoria conhecida para o termo, mas alguns acreditam que ele surgiu na década de 1980 com a criação dos primeiros softwares de gestão de empreendimentos, análise de dados e modelagem. Já nos anos 2000 começaram a surgir os primeiros sites de procura, cadastro e listagem de propriedades, como o Rightmove no Reino Unido e o Trulia nos Estados Unidos. Essa era é considerada como a primeira das ImobTechs e foi alavancada pela internet.

A segunda era das ImobTechs teve início na década de 2010 com o avanço de tecnologias como o Data Analysis e o surgimento de soluções B2B  no modelo SaaS para gestão, investimentos, compra e venda de imóveis. Foi também o início dos primeiros experimentos com Realidade Aumentada e Realidade Virtual.

Quais são os campos de atuação de uma ImobTech?

Os campos de atuação de uma ImobTech podem ser divididos em três e o primeiro deles é o de FinTech Imobiliária. Eles nada mais são do que aplicativos que envolvem a compra e a venda de ativos imobiliários e um exemplo bem simples poderia ser o de uma plataforma que reduza a quantidade de papelada e burocracia envolvida na aprovação de uma compra.

O segundo campo de atuação é o de compartilhamento de imóveis. Essa tecnologia facilita os processos de compartilhamento ou mesmo de aluguel de ativos imobiliários, como depósitos, escritórios, terrenos e até mesmo casas e apartamentos. Um exemplo pode ser o pagamento online e automático de espaços comerciais que são ocupados em um prédio de propriedade de uma empresa de administração de imóveis.

O último campo de atuação de uma ImobTech é o de casa inteligente. Já existem plataformas digitais que gerenciam, monitoram e até operam ativos imobiliários específicos e os transformam em casas inteligentes. Exemplos dessa tecnologia podem ser um termostato inteligente que regula a temperatura de unidades desabitadas, lâmpadas inteligentes que podem ser ligadas por um assistente digital ou aplicativo e até mesmo um sistema de vigilância que avisa os proprietários de qualquer ameaça.

Como é o mercado de ImobTechs no Brasil?

O mercado de ImobTechs no Brasil só vem crescendo e um dos maiores exemplos é o QuintoAndar. Essa é uma plataforma que conecta anunciantes de imóveis a locatários de forma segura e bastante simples. A empresa cumpre o principal objetivo desse tipo de startup, o de facilitar a vida das pessoas, ao fazer um match de perfis e interesses, além de ajudar na aproximação de ambas as partes. Mais do que isso, ela faz todo o trabalho do dono da propriedade e da pessoa que quer alugar e até chega a garantir os pagamentos de um inquilino para que o locador não saia no prejuízo.

Outra startup do segmento bastante conhecida no Brasil é a Atta, uma plataforma que facilita tanto a procura quanto a contratação de crédito imobiliário, além de oferecer garantia locatícia para os compradores ou inquilinos e ainda previsibilidade para o incorporador no momento do repasse. Já a Gero Obras é considerada como o primeiro engenheiro digital no mundo e ajuda no planejamento de obras para evitar os atrasos e estouros no orçamento.

Os riscos de um modelo de negócios como uma ImobTech são iguais ao de qualquer outra startup e a solução para se dar bem nesse mercado é oferecer serviços aos usuários e aperfeiçoar o modelo de negócios. Pode ser que algumas empresas não sejam viáveis, mas as desse ramo contam com mais pontos positivos do que negativos.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!