Última modificação em 16 de dezembro de 2020

O que é Gross Exposure?

Gross exposure significa exposição bruta, isto é, o grau de exposição de uma carteira. É distinto da exposição líquida ou net exposure.

Ele leva em consideração os ativos que estão em posição longa (ou long position, os que são comprados com expectativa de subirem de preço) e os que estão em posição curta (ou short position, com expectativa de queda do valor do título).

A medida de gross exposure de um portfolio de investimentos pode ser expressa em porcentagem (quando se divide a soma dos ativos pelo patrimônio líquido e se multiplica por 100) ou em números. Quanto maior o resultado, maior o risco de perda ou ganho em potencial (oscilação).

Para que devo entender de Gross Exposure?

Conhecer o grau de exposição de um portfolio é essencial para quem investe em fundos de investimento — fundo multimercado (hedge fund), fundos imobiliários, fundo de renda fixa, entre outros, para investidores institucionais (organização que procura garantir a aposentadoria das pessoas que aplicam em determinado fundo ou investem em grandes projetos de infraestrutura etc.) e para qualquer outro investidor que utiliza a alavancagem para aumentar seu retorno.

Podemos ter como exemplo um investidor institucional com R$ 100 milhões de capital. Ele resolve destinar R$ 20 milhões para posições longas e R$ 30 milhões para posições curtas. Com isso, o gross exposure é R$ 20 + R$ 30 = R$ 50 milhões.

Para se certificar de que você entendeu bem, imagine que a administradora de um fundo tenha R$ 200 milhões, com R$150 milhões em caixa e o resto investido em diversas posições. Qual seria o gross exposure? A resposta é justamente a quantia investida, que está rolando no jogo, seja em long ou short positions, R$ 50 milhões.

O gross exposure pode resultar nestes três cenários:

O estudo do grau de exposição de uma carteira é particularmente recorrente para o cálculo das taxas de administração de um fundo, já que ele deve considerar as exposições nos diferentes cenários — operações compradas ou vendidas.

Ainda quanto ao cálculo das taxas, a exposição da carteira ajustada por beta também pode ser utilizada. Para isso, toma-se a exposição média ponderada de um portfolio, onde o peso é o beta de cada título individual.

Por que o Gross Exposure é medido nos fundos de investimento?

Principalmente pelo volume de capital e de taxas envolvidas, os fundos de investimento são populares entre os investidores com maior patrimônio.

Presume-se que eles saibam lidar melhor com perdas financeiras e, por conseguinte, façam apostas mais arriscadas, com menos regulamentações e com estratégias exclusivas para esse perfil de investimento.

Para gerenciar esses riscos, a mensuração do gross exposure é sempre bem-vinda.

Qual a diferença do Gross Exposure para o Net Exposure?

O net exposure é relacionado ao direcionamento do fundo, cujo cálculo é a subtração entre as posições compradas e as vendidas dividido pelo patrimônio líquido e multiplicado por 100, para o formato de porcentagem.

Ou seja, em vez de somar os ativos, você apenas diminui um do outro. Quanto mais alto o net exposure, mais otimista é a expectativa do gestor do fundo.

Note que se o resultado do gross exposure for igual ao do net, é porque o fundo só tem long positions. Já se o net for zero, é porque o percentual de long positions é igual ao de short positions (estratégia neutra de mercado).

Termo do dia

Ágio

O que é o ágio? Ágio é um termo utilizado no mercado financeiro para designar a diferença entre o valor de mercado de um produto e…