Gecon

Última modificação em 30 de Julho de 2021 às 05:32

O que é Gecon?

Gecon é um modelo de gestão econômica, criado nos anos 70, que se baseia na administração por resultados econômicos.

Nesse sistema gerencial, a ênfase é tomar decisões fundamentadas, majoritariamente, nos aspectos financeiros. Para os seus teóricos, o resultado econômico é a melhor e mais consistente medida da eficácia da empresa.

Como o Gecon funciona?

O Gecon foi desenvolvido no Brasil, pelos pesquisadores Armando Catelli e Guerreiro, da Universidade de São Paulo. O principal objetivo dessa abordagem, no contexto empresarial, é otimizar resultados através do aumento da produtividade e da eficiência nas operações.

O sistema tem como ponto de partida a compreensão sobre a missão, as crenças e os valores da empresa. Além das características dos seus gestores, a estrutura organizacional e também operacional. 

Sustentando o modelo, existem 4 pilares. Conheça-os:

Gestão

Ter um modelo de gestão ajuda a desenvolver conceitos relacionados aos procedimentos de administração de uma organização. A abordagem segue alguns princípios, como:

  • gerar resultado líquido suficiente para assegurar a reposição dos ativos consumidos na realização das atividades;
  • pensar no lucro como medida de eficácia da empresa e o lucro global como efeito das decisões setoriais tomadas pelos responsáveis das diferentes áreas;
  • medir as transações de acordo com os principais conceitos econômicos;
  • atribuir custos e receitas  aos produtos e serviços baseados no valor de mercado.

Decisão

Já entre as diretrizes de decisão há o incentivo para incorporar crenças presentes no subsistema institucional da empresa, prezar pela unicidade — evitando múltiplas decisões que entram em conflito — e explorar o comportamento da companhia, em vez de estudar os processos mentais dos administradores, entre outros.

Mensuração

A mensuração, aos moldes do Gecon, determina alguns direcionamentos, como estes:

  • os ativos devem ser avaliados pelo potencial de benefício que geram para a empresa;
  • a depreciação dos ativos imobilizados significa a representação da perda do potencial na geração de serviços;
  • a incorporação dos ganhos e das perdas decorrentes das valorizações e desvalorizações dos ativos que a empresa possui.

Informação

Para os teóricos, até a informação deve ter valor econômico: o seu benefício deve ser superior ao custo de geração da informação. Além disso, as informações devem ser facilmente compreensíveis, com critérios consistentes e, de preferência, indicando as causas das variações observadas entre o planejado e o realizado.

Quais são as semelhanças e diferenças entre o modelo tradicional de gestão de desempenho e o modelo Gecon?

Na administração, há diversas ferramentas clássicas para avaliação de desempenho, como avaliação 360º, avaliação por competências, avaliação por objetivos etc.

Assim como esses modelos básicos, o Gecon também se baseia no planejamento estratégico, mas uma diferença importante é que o sistema de Catelli foca no desempenho das áreas de responsabilidade e resultado econômico dos produtos ou serviços gerados pelas atividades da empresa.

Activity Based Management (ABM)

O ABM é um sistema de gestão que, particularmente, é bem semelhante ao Gecon. Conceituado a nível mundial, o “Sistema de Gestão Baseado em Atividades” orienta as decisões a partir das atividades exercidas, com o intuito de reduzir as ineficiências e, em consequência disso, promover melhores resultados financeiros. 

Mas o Gecon é mais operacional, diferente do ABM, que é mais estratégico. Além disso, o Activity Based Management está mais inclinado à cadeia de valor, enquanto o modelo de Catelli foca na apuração do lucro econômico.

Dessa forma, a depender do momento pelo qual a empresa está passando, será melhor optar entre um modelo ou outro de gestão empresarial. 

O Gecon, usualmente, funciona melhor para fases em que o impacto financeiro é o mais importante, já que as análises vão pesar mais para o lado econômico. Já os outros modelos, como o ABM, podem ser mais úteis em etapas estratégicas e voltadas à satisfação dos clientes. 

Glossário de Finanças e Investimentos

Pesquise a(s) palavra(s) navegando pelo alfabeto abaixo