Última modificação em 22 de abril de 2021

O que são Fundos Long Biased?

Fundos Long Biased são fundos multimercados, isto é, os seus gestores podem investir em ações, moedas, commodities etc., com a possibilidade de operar comprado e vendido. 

Embora o termo Long signifique operar comprado, temos o Biased, que é o mesmo que tendência. Ou seja, ao comprar um Fundo Long Biased você não compra, mas ‘aposta comprado’, na valorização.

Quais as vantagens dos Fundos Long Biased?

Será que vale a pena ter Fundos Long Biased na carteira? Entenda suas vantagens:

Flexibilidade

A primeira vantagem de investir em um Long Biased é você poder lucrar tanto na alta quanto na baixa. Afinal, ele é um fundo do tipo estratégico. 

Como assim?

A Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) classifica os fundos de investimento em 3 níveis: tipos de ativos, gestão de risco e tipo de estratégia.

O nível ‘tipo de estratégia’ corresponde aos fundos que se baseiam nas estratégias adotadas pelo processo de investimento seguido pelo gestor como forma de atingir os objetivos. Essas estratégias se relacionam às características dos ativos, ao processo de seleção e à forma de negociação.

Além disso, ao analisar o histórico de grandes gestores desses fundos, como a Safari Capital, você verá que eles aproveitaram a crise sanitária chinesa de 2019, que gerou aumento da exportação da carne brasileira, e fez a JBS, uma das maiores processadoras nacionais de carne, valorizar 182,95%. 

Já em 2020, o mesmo fundo pôde lucrar também com a queda da Bolsa. Independente do cenário, há grande potencial de retorno. 

Volatilidade

Os Long Biased, por serem compostos de parcelas compradas e vendidas, têm uma maior proteção contra a volatilidade.

Assim, na baixa, tendem a cair menos. Mas na alta também não sobem tanto. Se isso não interessa tanto a você, procure avaliar os Fundos Long Only. 

Isenção de impostos

O come-cotas, imposto de renda semestral sobre os fundos de investimentos, é um termo divertido, mas que não agrada o bolso de nenhum investidor.

A cada 6 meses, ele toma 15 a 22,5% dos rendimentos nos fundos de investimento. 

Porém, no caso dos Fundos Long Biased que são do tipo fundo de ações, a sua tributação será fixa em 15% no resgate e, assim, é isento do come-cotas. 

Como escolher os melhores Fundos Long Biased?

A maior desvantagem desse tipo de investimento é que é difícil prever o rumo que os Long Biased tomam, mesmo depois de investir neles. O que você pode fazer é estudar bem a gestora que escolher. 

De preferência, atente a pontos como estes:

Tem mecanismos de proteção

Fundos com política de proteção da carteira (hedge) são boas opções. Outro mecanismo é não ser só um fundo de ações, mas ter o capital das empresas em dólar também, por exemplo. O aluguel de ações, por sua vez, é um terceiro mecanismo de proteção. Por fim, a compra no mercado de opções também confere certa prevenção às perdas.

Utiliza o Ibovespa como benchmark

Não existe um consenso sobre o benchmark ideal para os Fundos Long Biased, todavia, como o Ibovespa é o principal índice do nosso mercado acionário, vale a pena utilizá-lo como referência. A propósito, apenas 13% dos Long Biased utilizam esse índice. A maioria, 61%, utiliza o IPCA ou IMA-B. 

Adota boas posições táticas

Outro fator em comum entre os melhores Fundos Long Biased é o estudo aprofundado do cenário econômico e a adoção de boas posições táticas. Investir em tendências de prazo longuíssimo e estratégia top-down (do cenário macro ao estudo dos setores) são exemplos de boas posições.

Se você prefere conhecer esse termo com um vídeo, confira o nosso conteúdo no YouTube! 

Termo do dia

NCG – Necessidade de Capital de Giro

O que é NCG – Necessidade de Capital de Giro? A NCG – Necessidade de Capital de Giro – corresponde ao volume de recursos que determinada empresa precisa…