Última modificação em 13 de maio de 2021

O que é um fundo de ações indexado?

Você já ouviu falar em um fundo de ações indexado? Essa é uma maneira fácil e prática de investir no mercado acionário, mas sem precisar acompanhar de perto as notícias e as movimentações da sua cotação.

Um fundo indexado é, em resumo, um fundo de investimentos que busca replicar o desempenho de um indicador. No caso do fundo de ações indexado, é necessário que esse indexador seja um representando do mercado acionário. No Brasil, o uso mais comum é do Ibovespa, uma carteira teórica com as principais ações do Brasil.

Portanto, um fundo de ações indexado ao Ibovespa vai tentar replicar os resultados deste índice para os seus investidores. Ou seja, a sua principal função é permitir que você possa investir no Ibovespa (ou em outro indexador de ações), o que não é possível de forma direta — isto é, não conseguimos investir no Ibovespa, mas sim em um fundo indexado ao índice.

Como funciona um fundo de ações indexado?

Para este objetivo de replicar um índice, um fundo de ações indexado vai precisar usar da mesma metodologia do seu referencial. Isso significa que o fundo precisa investir nos mesmos ativos e, principalmente, nas mesmas proporções do seu índice.

Vale lembrar neste sentido que o Ibovespa, que é o índice mais comum dessa categoria de fundo, possui pesos diferentes para sua ações. As principais posições costumam oscilar entre Vale, Petrobrás, Itaú, Bradesco, Ambev e B3. No entanto, elas não possuem os mesmos pesos dentro do índice.

Sendo assim, o fundo indexado precisa acompanhar essas posições e as eventuais movimentações do seu indexador. Essa é a maneira pela qual eles permitem a replicação dos resultados e possibilitam investimentos diretos em ativos como o próprio Ibovespa. Não por acaso, esses produtos também são chamados de "fundos de índices".

Quais são as vantagens do fundo de ações indexado?

Investir em um fundo de ações indexado traz algumas vantagens. A primeira delas, como mencionamos na introdução, está na facilidade de expor o seu capital a um determinado mercado. No exemplo que demos do Ibovespa, esse investimento seria no mercado acionário brasileiro.

Além disso, a estratégia de um fundo indexado é bem simples. A gestão deve, basicamente, "copiar" o índice escolhido. Ou seja, todas as movimentações do indicador devem ser refletidas no fundo para manter a sua rentabilidade próxima a ele. Esse tipo de gestão é conhecida como passiva e costuma ser muito mais barata do que um fundo de gestão ativa no que se refere às taxas de administração justamente em função da sua menor complexidade.

Por fim, podemos mencionar ainda que há uma fácil e natural diversificação nesse tipo de investimento. Ao comprar todos os ativos de um índice, o fundo indexado acaba por ter em portfólio uma carteira composta por diversas empresas, permitindo assim uma variação tanto do ponto de vista dos ativos, como também de setores.

Quais são as desvantagens do fundo de ações indexado?

Apesar das suas vantagens, há um ponto negativo de investir em fundos indexados: a limitação dos resultados. Como vimos, a função da gestão desse tipo de produto deve majoritariamente replicar o que acontece com o seu índice referencial. Desta forma, dificilmente o seu cotista vai conseguir superar os resultados do indicador, ainda mais considerando o desconto da taxa de administração.

Outro problema dessa estratégia é que não há um filtro qualitativo sobre as empresas que realizam a composição do índice. Ou seja, você terá tanto ações de ótimas companhias, como também aquelas que não vivem um bom momento. Portanto, o resultado do seu investimento será uma média do mercado.

Termo do dia

Propriedade Privada

O que é a propriedade privada? Propriedade privada é o nome dado à qualidade específica de um bem – a de ser posse de uma pessoa,…