termos

Fundo Capital Protegido

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:04/06/2021 às 03:03 - Atualizado 4 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é um fundo capital protegido?

O fundo capital protegido é uma estrutura de investimentos que visa oferecer ao investidor mais conservador uma chance de obter melhor rentabilidade em relação aos produtos convencionais.

O que acontece na prática é uma tentativa de ganhos utilizando de ativos de risco, como investimentos em ações, ouro ou dólar, mas com algum mecanismo de proteção. Desta forma, caso a estratégia não funcione conforme o esperado, o dinheiro investido será devolvido sem perdas. Justamente dessa estratégia que vem o nome de "capital protegido".

Essa estratégia também é muito comum no COE (Certificado de Operações Estruturadas), que são produtos organizados pelas instituições financeiras com esse mesmo objetivo.

Como funciona um fundo capital protegido?

Se você se questionou sobre a estratégia do fundo de capital protegido, talvez esteja se perguntando como é possível que um fundo utilize ativos de renda variável e, mesmo assim, possa garantir ao seu cotista que ele não terá perdas financeiras.

É claro que não há mágica. O que a maioria deles faz é aportar a maior parte do dinheiro em títulos públicos seguros, como as Letras Financeiras do Tesouro (LFT), que tem como indexador a nossa taxa básica de juros. É o popular Tesouro Selic.

O restante do valor, que basicamente representará o lucro da renda fixa no período, pode ser utilizado em ativos de risco. Desta forma, caso a renda variável desempenhe bem, o fundo entregará ao seu cotista uma rentabilidade acima da média. Por outro lado, se a estratégia não funcionar, o retorno dos títulos públicos é suficiente para cobrir o prejuízo.

Apesar de ser comum o uso da renda fixa na estrutura do fundo de capital protegido, também é possível usar dos derivativos da renda variável para proteger a posição. O objetivo, contudo, segue o mesmo: ter posições antagônicas que garantam, no pior cenário possível, ao menos a devolução do capital inicial do investidor.

Quais são as vantagens do fundo capital protegido?

Para o investidor mais conservador, o fundo capital protegido é uma grande oportunidade para começar a exposição à renda variável sem correr riscos desnecessários.

Vale lembrar que esse perfil de investidor costuma ficar muito incomodado com a possibilidade de perder dinheiro. Desta forma, ter o capital investido assegurado no pior cenário possível é um grande diferencial.

Outro ponto que podemos mencionar como positivo está na diversificação. Por meio desse produto, o investidor tem acesso a outros mercados, de uma forma que sua exposição fica melhor distribuída em diversas classes de ativos. Há, inclusive, como ter renda fixa e renda variável em um único investimento com esse tipo de fundo.

Quais são as desvantagens do fundo capital protegido?

Apesar de ser uma boa oportunidade de diversificação, o fundo de capital protegido tem algumas limitações que não podem ser ignoradas pelo investidor. Vamos conhecer as principais a partir de agora.

A primeira delas é que a promessa de capital protegido, embora não seja falsa na medida em que o investimento feito será devolvido na pior hipótese, ignora o efeito da inflação.

Imagine que você poderia comprar uma camisa com R$100 e que optou por investir esse dinheiro em um fundo de capital protegido. Suponha também que, no período, houve uma inflação de 5%, de modo que agora essa camisa custa R$105. Ao receber de volta aqueles R$100, você já não consegue comprar o produto. Em outras palavras, você perdeu poder de compra no período.

Além disso, muitos desses produtos também possuem travas de ganhos para a parcela alocada em renda variável. Ou seja, muitas vezes os fundos de capital protegido são melhores para o emissor do que para o cotista.

Sobre o autor
Equipe Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!