Última modificação em 11 de maio de 2021

O que é um fundo balanceado?

No Brasil, existem milhares de fundos de investimentos. Eles podem ser agrupados por categorias e estratégias, de modo a facilitar a compreensão do que o gestor do produto faz com o capital dos seus cotistas. E no caso de um fundo balanceado?

Esse é o nome de uma estratégia comum dos fundos multimercados . Vale lembrar que essa categoria de fundo é livre para trabalhar com diversas classes de ativos como renda fixa, ações, derivativos, câmbio, entre outros.

Assim, o fundo multimercado concede ao gestor uma possibilidade de aproveitar cada produto de acordo com o cenário econômico. E uma das estratégias de abordagem é justamente o balanceamento.

Como funciona um fundo balanceado?

O fundo balanceado é, por essência, um fundo que trabalha com diversas classes de ativos. Isto é, ele pertence ao grupo dos multimercados. No entanto, a alocação do capital deve respeitar um balanceamento definido previamente. 

Ou seja, esse tipo de fundo já tem uma orientação prévia sobre quais as classes de ativos devem ser utilizadas, assim como as proporções. O modelo de balanceamento (inclusive a periodicidade) deve ser compartilhado em regulamento. Por regra, a alavancagem não é permitida.

Portanto, o fundo balanceado é um produto que permite a mescla de ativos com diferentes níveis de risco, mas também com uma definição clara sobre a exposição a cada um deles.

Se você é um investidor mais conservador, por exemplo, mas deseja ter exposição em renda variável, pode usar desse tipo de produto para aumentar o retorno do seu investimento. Para esse objetivo, consulte o regulamento do fundo e veja até qual percentual ele pode usar cada classe de ativo.

Qual é a vantagem do fundo balanceado?

A primeira vantagem que enxergamos no fundo balanceado está na diversificação. Por ser um fundo da categoria multimercado, não há uma obrigação de usar necessariamente um ativo específico. Deste modo, você pode acessar produtos de renda fixa e renda variável com um único aporte.

Outro ponto interessante da classificação balanceada é que você poderá encontrar diferentes tipos de balanceamento. Alguns contemplam maior alocação em renda variável, enquanto outros focam em ativos menos arriscados da renda fixa. Assim, o produto pode atender todos os tipos de investidores (conservadores, moderados, arrojados e agressivos).

Além disso, a definição específica sobre a alocação de um fundo balanceado pode ser uma vantagem para quem busca delimitar sua exposição a cada classe de ativo. Desta forma, não há uma surpresa sobre aumento de risco sem o desejo do cotista.

Qual é a desvantagem do fundo balanceado?

Por outro lado, se há uma clara definição ao cotista sobre a exposição a cada classe de ativo, o fundo balanceado também limita a exploração máxima do mercado financeiro.

Se as ações ficam muito atrativas, por exemplo, o gestor não tem a liberdade para elevar a sua exposição à Bolsa de Valores além do que é permitido em regulamento. Desta forma, os limites que são positivos como proteção acabam por travar a rentabilidade ocasionalmente.

Além disso, também pensando em rentabilidade, os fundos balanceados não podem ficar alavancados. Isso significa que a exposição máxima de capital será do seu próprio patrimônio. Um fundo alavancado pode gerar resultados elevados aos seus cotistas, se o recurso for bem empregado. No entanto, essa ferramenta não é permitida nessa categoria de fundo de investimento.

Aqui, contudo, vale uma ressalva. A alavancagem eleva os resultados, mas também aumenta os riscos de forma exponencial. Há, inclusive, a chance do cotista precisar aportar para cobrir prejuízos. Ou seja, não necessariamente é uma desvantagem.

Portanto, o fundo balanceado é mais um produto do mercado financeiro. Cabe ao investidor analisar se as suas características se encaixam nos objetivos com os investimentos realizados.

Termo do dia

CNF – Confederação Nacional das Instituições Financeiras

O que é CNF – Confederação Nacional das Instituições Financeiras? CNF (sigla para Confederação Nacional das Instituições Financeiras) é uma associação de grau superior. Ela congrega outras…