Última modificação em 4 de março de 2021

O que é floor?

Se você frequentou aulas de inglês, provavelmente já deve saber que o termo floor representa, em tradução livre para o português, piso. No entanto, o que isso quer dizer em termos de investimentos e mercado financeiro?

Existem, na prática, diversos conceitos que podem ser utilizados para considerar o piso. Podemos começar mencionando, por exemplo, o piso salarial, que representa qual é o menor pagamento dentro de uma companhia ou segmento, por exemplo.

No entanto, existem outras utilidades do termo floor no mercado financeiro também como veremos na sequência.

Quais são os tipos de floor em finanças?

Existem algumas situações no universo das finanças em que gostamos de usar o termo "piso" (floor). Geralmente, ela é um sinônimo de "mínimo aceitável", ou a "exigência mínima".

Um exemplo disso é o valor mínimo utilizado em negociações. Eventualmente, uma companhia pode exigir um valor mínimo para que seus controladores mantenham o controle da empresa ou mesmo uma quantidade mínima de ações que um investidor pode adquirir.

Os títulos públicos também possuem pisos de investimentos. Você verá, ao acessar a plataforma do Tesouro Direto, que os lotes de cada papel não são baratos, mas você pode comprar apenas 1% (0,01) deles para começar a investir na categoria. No entanto, menos do que isso não será permitido. Isto representa um floor para os títulos.

Quer outro exemplo? Pense então na Taxa Selic. No momento em que este artigo foi produzido, a nossa taxa básica de juros estava fixada em 2,0%, o menor patamar histórico da ferramenta. Podemos dizer que se trata de um piso, pois ela nunca esteve abaixo disso, ao menos até agora.

Qual é a importância do floor?

Mais do que uma simples expressão, o piso (floor) é uma ferramenta importante para o estabelecimento de alguns limites ou exigências. Por esse motivo, eles podem ser definidos também por autoridades e estabelecidos em lei.

O salário mínimo é um bom exemplo disso. O trabalhador formal não pode receber menos do que um piso salarial estabelecido pelo governo, com penalidades aplicadas às empresas que não respeitarem esses limites.

Em outros casos, as definições para um floor são originadas nas próprias companhias. É o caso das taxas de juros praticadas pelas instituições financeiras. Quando temos um produto com taxas abaixo da média, sem uma opção menor, ela pode ser considerada como um piso.

Há ainda uma relevância do floor para a economia no caso dos preços. O piso de valor de um produto tem relação direta com o conceito de oferta e demanda, de modo que se trata de um fator fundamental para o mercado brasileiro.

Portanto, como podemos compreender, a análise dos pisos de diversos aspectos financeiros é essencial para garantir um bom acompanhamento do mercado financeiro como um todo.

Floor vs. teto: qual é a diferença?

Além da expressão piso, você também pode encontrar definições que usam o termo "teto" no mercado financeiro. E eles possuem uma relação direta na medida em que são conceitos antagônicos.

Isto é, se o floor oferece os valores mínimos que podem ser praticados em um determinado mercado, o teto oferece a resposta sobre os limites máximos para preços, taxas de juros, entre outros.

Desta forma, as duas ferramentas em conjunto permitem uma boa avaliação sobre o ambiente financeiro do Brasil. Em especial se há um descolamento entre os indicadores — isto é, quando os limites mínimos e máximos se afastam de maneira desproporcional.

Portanto, podemos concluir que observar o ambiente econômico é essencial para compreender o ambiente financeiro de um país em um determinado momento. E conceitos como floor e teto ajudam neste objetivo.

Termo do dia

ISE – Índice de Sustentabilidade Empresarial

O que é ISE? O ISE – sigla correspondente a “Índice de Sustentabilidade Empresarial” – é um recurso utilizado para mensurar qual o nível de sustentabilidade que as…