Última modificação em 8 de julho de 2021

O que é Fundo de Investimento Financeiro (FIF)?

Conhecido também pela sigla FIF, Fundo de Investimento Financeiro é uma expressão corrente no mercado de ações que é usada para se referir a um espaço que funciona como uma espécie de “condomínio” de investidores. Trata-se, portanto, de um grupo que é responsável por reunir os valores disponibilizados pelos investidores e realizar investimentos em ativos que eles jugam ser os mais vantajosos.

O gestor ou grupo de gestores desse montante arrecadado é responsável por acompanhar de perto e de forma constante o movimento do mercado para, assim, identificar as melhores oportunidades. Cabe ao gestor não só investir nos ativos de maior potencial, mas também proteger o capital que foi confiado a ele. Nesse sentido, é comum se falar em hedge, que compreende um conjunto de manobras de proteção contra perdas.

Ao fazer um investimento em um fundo, o investidor, por intermédio do gestor, terá a possibilidade de trabalhar com diversas combinações de ativos, bem como de seus respectivos percentuais de aplicação. Algumas das categorias mais comuns de FIF são:

O que são as cotas do Fundo de Investimento Financeiro?

As cotas representam cada fração do patrimônio líquido de um determinado fundo. Os investidores de um FIF recebem suas partes em forma de cotas, que são proporcionais ao investimento que fizeram. As cotas a que os cotistas têm direito são calculadas dividindo-se o valor do patrimônio líquido do fundo pelo número de cotas emitidas.

Vale ressaltar que esses proprietários não podem ceder suas cotas de fundo aberto. Apenas as de fundo fechado podem ser repassadas, desde que as partes assinem um termo de cessão e transferência. Outra opção para esse repasse é fazê-lo na bolsa de valores ou na chamada entidade de balcão organizado.  

Essas e outras regras, que devem ser seguidas pelas partes envolvidas, são estabelecidas pelo Banco Central e pelo CVM. As diretrizes fixadas por esses órgãos reguladores visam à limitação das negociações por parte de um determinado fundo de seus próprios títulos e de instituições afins, além da fiscalização dos preços praticados no mercado.

Quais as vantagens do Fundo de Investimento Financeiro?

Aquela pessoa física ou jurídica que não quer aplicar por conta própria, costuma recorrer a essa modalidade de aplicação, que permite que o investidor se dedique a outras atividades e, dessa maneira, não precise analisar o mercado diariamente. Para essa função é que existe o gestor. 

Apesar de o gestor ser a figura a quem o investidor deve confiar seu dinheiro, as vantagens do FIF também incluem proteção contra possíveis falhas desse gerenciador. A legislação brasileira, com o intuito de minimizar os riscos desse tipo de fundo, limita a 10% a obtenção de patrimônio de um fundo por parte de uma pessoa jurídica. No caso de investimentos em empresas, o gestor fica proibido de aplicar mais de 20% na mesma companhia.

Termo do dia

Propriedade Privada

O que é a propriedade privada? Propriedade privada é o nome dado à qualidade específica de um bem – a de ser posse de uma pessoa,…