termos

FIESP

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:13/02/2020 às 06:57 - Atualizado um ano atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é FIESP?

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) possui grande representatividade para o setor, além de exercer influência política. Ela foi criada com o objetivo de fomentar a atividade industrial, buscar mais competitividade e promover meios para a redução de custos de produção e do enxugamento do setor.

Atualmente, a Fiesp representa cerca de 130 mil indústrias de diversas cadeias produtivas e associadas a mais de 130 sindicatos patronais.

Por que a FIESP foi criada?

Os estragos causados pela Primeira Guerra Mundial (1914 - 1918) afetaram a produtividade na Europa, o que fez com que a demanda aumentasse para outros mercados, como ocorreu com o Brasil. De acordo com a FIESP, em 1920 havia mais de 4.450 indústrias registradas, que se mobilizavam através da Associação Comercial de São Paulo.

Mais tarde, em 1928, o desejo de ter uma representatividade político-institucional resultou na criação do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp). Anos depois, a definição de modelos sindicais baseados em associações de classe, federações estaduais e federações fez com que a entidade virasse a, hoje conhecida, Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP).

O Ciesp voltou às atividades depois que o setor conseguiu permissão para criar uma sociedade civil vinculada à federação.

Estrutura

A FIESP possui 13 Conselhos Superiores Temáticos que abrangem setores como: economia, comércio exterior, inovação, meio ambiente, assuntos jurídicos e legislativos, infraestrutura, responsabilidade social, relações de trabalho, agronegócio, construção, esporte e indústria.

Assim como os conselhos, há órgãos técnicos que integram o Instituto Roberto Simonsen (IRS), voltado ao estudo e debate para a elaboração e proposta de políticas públicas. O objetivo é de promover o diálogo entre entidades, classe empresarial, governos e sociedade.

A FIESP ainda possui comitês que representam diferentes setores para acompanhar e promover o aprimoramento da indústria:

  • Saúde e biotecnologia;
  • Couro, calçados e artefatos;
  • Papel, gráfica e embalagem;
  • Indústria têxtil, confecção e vestuário;
  • Esporte;
  • Jovens empreendedores;
  • Responsabilidade social;
  • Desburocratização;
  • Eventos.

Localização

A arquitetura do prédio onde fica a sede da Fiesp chama a atenção por quem passa na avenida Paulista, em São Paulo, por conta da fachada piramidal. Ali também está a sede de outras entidades ligadas ao setor industrial, como o Sesi, Senai e Ciesp e também é ponto de referência para a realização de protestos e eventos culturais.

A construção do prédio foi submetida a um concurso, com a proposta de tornar o endereço um ponto de referência à industrialização. Ele foi inaugurado em 1979 com o nome de Luís Eulálio de Bueno Vidigal Filho, ex-presidente da FIESP.

No mesmo endereço fica o Centro Cultural FIESP, com espaço para peças de teatro, exposições e apresentações, além de livraria e cafeteria. A FIESP também possui escritório em Brasília e tem 50 diretorias regionais no estado de São Paulo.

Sobre o autor
Equipe Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!