Última modificação em 1 de abril de 2021

O que é a Estratégia Bullet?

A Estratégia Bullet é uma das técnicas de operações que existem dentro do mercado financeiro. Existem duas abordagens principais da técnica, permitindo que ela seja aplicável tanto na renda fixa, como na renda variável.

O nome da estratégia se origina do inglês "bullet", que significa bala. Ou seja, é uma estratégia com um alvo bem definido que deve ser alcançado pelo investidor por meio das suas operações.

Assim como qualquer estratégia de investimentos, é essencial que você faça inicialmente uma avaliação do seu perfil de investidor para ver se ela cabe dentro do seu portfólio.

Quais os ativos usados em uma Estratégia Bullet?

Conforme adiantamos na explicação inicial do termo, a Estratégia Bullet pode ser aplicada tanto na renda fixa (com foco nos títulos públicos, como também na renda variável (em especial com opções).

Não há, necessariamente, uma obrigação do uso de renda fixa emitida pelo governo, mas ela é mais comum na construção de uma carteira de investimentos voltada para o longo prazo. Já na renda variável, a prática se encaixa melhor com as opções em função da data de vencimento.

Se você investir em ações propriamente ditas, não há um prazo para encerramento da operação. Já no caso das opções, há sempre uma data para o exercício, algo que facilita a aplicação da Estratégia Bullet.

Como funciona a Estratégia Bullet na renda fixa?

Vamos começar então entendendo a técnica na renda fixa. E ela consiste justamente em comprar títulos em diferentes momentos, mas com a mesma data de vencimento.

Essa é uma abordagem muito útil na construção de uma poupança para a aposentadoria. Neste caso, o investidor pode adicionando seu capital pouco a pouco em um título com vencimento longo. Assim, depois de 20 ou 30 anos, ele recebe os lucros de todos esses aportes de uma vez só.

Apesar do viés para aposentadoria, essa não é a única forma de aplicar a Estratégia Bullet. Afinal, você pode ter algum outro objetivo como comprar um carro ou pagar uma faculdade para um filho, por exemplo. Assim, essa mesma técnica pode ser perfeitamente empregada.

Qual é a vantagem da Estratégia Bullet?

O grande benefício dessa estratégia está no uso de diferentes momentos para os aportes. Como os títulos públicos possuem uma taxa de juros que oscila de acordo com as condições econômicas, o investidor consegue se proteger e ter uma taxa média mais atrativa.

É claro que nem sempre essas movimentações serão favoráveis. No entanto, é uma forma de investir defensivamente, orientado para o longo prazo. Lembrando que, apesar das oscilações apresentarem impactos sobre os investimentos no curto prazo, basta carregar o título até o vencimento para receber os juros acordados inicialmente.

Como funciona a Estratégia Bullet na renda variável?

Já na renda variável, como adiantamos, o mais indicado é o uso do mercado de opções para a Estratégia Bullet. Isso acontece porque, diferentemente dos títulos de renda fixa, as ações convencionais não possuem uma data de encerramento (a menos que você venda os papéis ou que a empresa venha a quebrar).

Sendo assim, é mais comum que seja aplicada uma variação da Estratégia Bullet com derivativos. A ideia é comprar opções de venda (Put) e vender opções de compra (Call) com o mesmo preço de exercício. Essa estrutura permite que exista um ganho de capital mesmo sem que a ação desvalorize. Há ainda um preço de barreira limite, reduzindo os potenciais prejuízos.

Como você pode perceber, é uma abordagem um pouco mais complexa e que exige afinidade com o mercado de renda variável. Portanto, é necessário apresentar o perfil para esse tipo de operação antes de executá-la.

Termo do dia

ISE – Índice de Sustentabilidade Empresarial

O que é ISE? O ISE – sigla correspondente a “Índice de Sustentabilidade Empresarial” – é um recurso utilizado para mensurar qual o nível de sustentabilidade que as…