Employer branding

Última modificação em 26 de Julho de 2021 às 06:11

O que é employer branding?

Employer branding é um plano em que a empresa se posiciona como atrativa aos colaboradores. Ou seja, ela busca ter uma imagem positiva para os profissionais que trabalham nela e/ou para os funcionários em potencial. 

Já foi verificado que, para a saúde financeira da empresa, ter um bom employer branding faz toda a diferença. 

A estratégia reduz custos na seleção e contratação, além de oferecer argumentos fortes para os fornecedores — o que permite negociações cada vez mais vantajosas.

Para que serve o employer branding?

As estratégias de employer branding ajudam a reter talentos, destacar a empresa no mercado e atrair ainda mais experts.

Ainda, de acordo com o LinkedIn, a maior rede profissional do mundo, organizações com imagem de serem boas empregadoras têm uma redução de custo de 43%, em média, na contratação de cada candidato.

Outro ponto é o estilo de trabalho dos Millenials. Acredita-se que esta geração tem até mais disposição para trabalhar do que as anteriores, mas com um porém: que a empresa tenha um propósito com o qual eles se identifiquem. 

Isso pode ser ilustrado pelo caso do iFood, que adotou como slogan “o match perfeito entre você e sua melhor versão” — passando a mensagem de que os profissionais que eles buscam são os que estão dispostos a viver sob o seu máximo potencial.

Além disso, uma pesquisa recente, de 2021, feita pela Randstad, constatou que, para 96% dos indivíduos, o alinhamento entre  seus valores pessoais e a cultura da organização é fundamental para a satisfação no trabalho. 

Quais empresas mais trabalham o employer branding?

Você já conhece, agora, os benefícios do employer branding, como ele pode ajudar a reduzir custos e, em consequência disso, contribuir com as finanças corporativas. 

Veja a seguir exemplos de empresas de capital aberto que mais tiram proveito dessa estratégia:

Ri Happy (RHPY3)

É consenso que mulheres que se tornaram mães passam a ter mais dificuldade no mercado de trabalho. Por isso, a Ri Happy criou um projeto para contratar apenas as mamães. Essa ação de employer branding, além de atrair experts do sexo feminino, também ajuda as que estão na empresa e precisam de informações e dicas sobre maternidade.  

L’Oréal (ENX:OR)

A L’Oréal é bastante conceituada principalmente pela sua Proposta de Valor ao Empregado (EVP), com um ambiente apropriado para o desenvolvimento dos profissionais e com muito senso de propósito. 

Mas, se você quiser investir na empresa, só é possível pela Bolsa de Paris, Euronext ou, ainda, pelo mercado OTC (over the counter) americano, com o ticker LRLCY.

Netshoes (NYSE:NETS)

A Netshoes também é referência internacional em employer branding. Eles iniciaram o trabalho pela cultura interna, coleta de feedbacks dos próprios colaboradores, diagnóstico e criação de novos processos, mais alinhados aos valores levantados.

Para investir no Grupo Netshoes, só é possível pela Bolsa Americana (NYSE).

Como o employer branding pode ser implantado?

Tudo começa com a definição dos objetivos, que podem ser: melhorar a atração de candidatos a determinadas vagas, modificar o ambiente de trabalho para aumentar a retenção de profissionais etc.

Feito isso, parte-se para a análise do cenário: levantamento de percepções dos colaboradores e dados quantitativos.

Depois, é hora de estabelecer os atrativos. Os Millenials, novamente, exemplificando, são cativados por, além de bons salários, valores claros. 

Por fim, define-se o EVP, que é o pacote de ofertas e valores que torna a companhia única e exclusiva no mercado.

Na prática, depois de todo o planejamento do employer branding, as empresas criam um manifesto ou vídeo resumido com objetivo de apresentar o que é proposto e por que ela interessa aos pretensos colaboradores. 

Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo.100.000 investidores já fizeram isso!

Glossário de Finanças e Investimentos

Pesquise a(s) palavra(s) navegando pelo alfabeto abaixo