Última modificação em 4 de fevereiro de 2021

O que é desenvolvimentismo?

Desenvolvimentismo é uma teoria econômica que afirma que a melhor maneira de as economias menos desenvolvidas prosperarem é por meio do fortalecimento do mercado interno e da imposição de altas tarifas sobre produtos importados.

Esse modelo econômico surgiu como forma solucionar os problemas que surgiram devido à Grande Depressão do início da década de 30 e está ligado às ideias originadas do Keynesianismo, que defendia uma forte participação do governo na economia dos países.

Centrada no crescimento econômico e na industrialização, o desenvolvimentismo visa investir fortemente em projetos de infraestrutura.

Qual foi o apogeu do desenvolvimentismo?

O desenvolvimentismo conheceu seu apogeu após a Segunda Grande Guerra. Nesse período, diversos países da América Latina investiram na implantação da indústria pesada e na infraestrutura urbana para garantir o seu crescimento.

Como política econômica, o desenvolvimentismo é visto como um projeto capaz de modernizar um país e torná-lo mais competitivo frente ao panorama mundial. Assim, a industrialização surge com o objetivo de integrar todo o território e aumentar a oferta de mão-de-obra nos mais diversos setores. Além disso, esse plano econômico investe em novas tecnologias e soluções modernas para a construção de malhas urbanas.

Pode-se dizer que o desenvolvimentismo vislumbra a criação de uma sociedade democrática aperfeiçoada, o que garante o desenvolvimento de todo o país.

Quais são as ideias básicas dessa teoria econômica?

Quatro fundamentos principais guiam essa teoria econômica:

Como ocorreu o desenvolvimentismo no Brasil?

No Brasil, o desenvolvimentismo está intimamente ligado às teorias da CEPAL (Comissão Econômica para América Latina e o Caribe) criada em 1948 com o objetivo de promover políticas de integração econômica entre os participantes do bloco.

O projeto teve grande destaque no país durante os governos de Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek, que presidiu o país na década de 1950.

Para garantir o desenvolvimento do território, os defensores dessa política econômica, que eram considerados herdeiros dos positivistas, mesclavam a essa teoria novas ideologias econômicas. Essa contraelite dirigente apostava na autoestima nacional para garantir a transformação de toda a sociedade.

Nesse cenário, o estado ocupava a função de líder e era responsável por implementar políticas capazes de promover o desenvolvimento do país, mesmo que isso não levasse em conta todos os setores sociais e econômicos.

Embora não tenha conseguido mudar a estrutura dominante, o modelo desenvolvimentista foi capaz implementar uma forte política desenvolvimentista. A CEPAL idealizou uma política que se mostrou eficiente em vários países da América Latina.

O brasileiro Celso Furtado teve grande destaque junto a essa organização e em parceria com o BNDES traçou um plano geral para o desenvolvimento do Brasil. As ideias ganharam grande destaque e foram amplamente aceitas por várias autoridades que ocupavam cargos políticos em diversas setores do país.

Termo do dia

Tesouro Selic

O que é Tesouro Selic? Entre as aplicações disponíveis no Tesouro Direto, o Tesouro Selic é uma das opções indicadas para quem está começando a investir…