termos

CRP – Controle de Recursos Produtivos

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:11/06/2021 às 02:29 - Atualizado 6 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é Controle de Recursos Produtivos (CRP)?

Conhecido também pela sigla CRP, Controle de Recursos Produtivos é um planejamento feito por meio de um sistema que visa ao gerenciamento dos recursos para a produção de uma determinada empresa. Na prática, as ações empregadas pelo CRP consistem em geração de dados, observação e análise de tudo que acontece no chamado chão de fábrica.

Para se chegar a uma conclusão sobre que medidas devem ser tomadas, a fim de otimizar as receitas da empresa, são feitos levantamentos que revelam o volume de produção, possíveis defeitos e interrupção de funcionamento do maquinário, por exemplo.

Quais os tipos de planejamento?

Observando-se a maneira como as organizações costumam se planejar, é possível perceber que existem três cenários distintos em termos de período de planejamento:

Curto prazo (PPCP)

Determina o volume de produção no prazo de apenas um mês, podendo haver uma variação de acordo com algumas características operacionais. De qualquer modo, nessas quatro semanas, costuma-se verificar a matéria-prima disponível e gerenciar a produtividade.

Médio prazo (PPMP)

Compreende o período de três a doze meses, podendo ser revisado e atualizado a cada três meses. Nesse tipo de planejamento, é comum que sejam realizadas a padronização do espaço físico da empresa e a análise sobre a necessidade ou não de contratar mão de obra.

Longo prazo (PPLP)

Considera-se o tempo mínimo de um ano de produção, durante o qual também serão coletados os dados. Com isso, pretende-se ter conhecimento sobre a capacidade da empresa de produzir nesse período.

Tais estimativas têm o objetivo de aprimorar o Controle de Recursos Produtivos e, assim, garantir a saúde financeira da companhia.

Como funciona o Controle de Recursos Produtivos?

Há cinco etapas que são consideradas as principais no que tange controle e planejamento fabril. Em termos práticos, o passo a passo consiste em planejar a produção em si, emitir ordens de produção, liberar essas ordens, acompanhar e controlar os estoques.

O cronograma descrito acima costuma ser seguido pela grande maioria das empresas, pois se trata de uma prescrição literal do setor. Portanto as organizações, reconhecendo os grandes e diversos desafios ligados ao gerenciamento e ao planejamento, tendem a pautar suas ações nesses cinco pilares, como uma forma de atender seus clientes da melhor maneira possível, o que pode ser considerado o grande objetivo de uma empresa.   

Quais são as vantagens desse tipo de planejamento?

Essa análise busca encontrar pontos falhos no processo produtivo e incertezas relativas à produção, para então traçar um plano de ação e criar medidas que possam dirimir essas barreiras. Isso pode ser um facilitador tanto para indústrias, quanto para empresas de serviços.

O CRP contribuirá para um investimento mais assertivo em equipamentos, maquinários, espaços físicos para instalação, mãos de obra, logísticas etc., o que deixará a companhia cada vez mais próxima dos padrões referentes à competitividade de produção e à qualidade dos serviços.

Quais são os tipos de índices utilizados nesse controle?

Eficiência de operação: faz a aferição dos resultados obtidos e os contrapõe ao que foi estabelecido no planejamento.

Nível de utilização: aponta o quão explorado é um determinado recurso ou equipamento e compara ao seu limite de utilização.

Estabelecimento de recursos necessários: após ter ciência da demanda e da própria capacidade de produção, a empresa é capaz de realizar esse estabelecimento, bem como analisar sua performance produtiva.

Nivelamento da capacidade de produção: busca equilibrar o tempo de atividade de maquinários e de pessoal, a fim de que tempo e produtividade trabalhem juntos.

Esses e outros índices são fundamentais e têm sido incansavelmente perseguidos pelas empresas, que precisam estar atentas ao CRP e, assim, atender às demandas de mercado.

Sobre o autor
Equipe Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter

Ordem a mercado

Ordem a mercado

O que é ordem a mercado? Ao comprar ou vender ações na bolsa de valores, investidores geralmente têm as negociações mediadas por corretores particulares ou agências...

  CONTINUAR LENDO