Última modificação em 2 de dezembro de 2020

O que é contrato de opção?

Contrato de opção é o trato em que o comprador adquire o direito de comprar ou vender uma ação. Esses contratos são de derivativos, assim eles podem sofrer variações de preço a depender desse ativo-objeto que, normalmente, é uma ação, mas também pode ser uma commodity, um índice, uma taxa de juros etc.

Assim, graças aos contratos de opções:

Contudo, os pontos negativos das opções são a alta volatilidade, a complexidade de operá-las e o risco mais alto. Felizmente, há estratégias que podem amenizar tudo isso.

Estratégias utilizadas com o contrato de opção

Antes de partir para algumas técnicas que envolvem as opções, saiba que call se refere a uma opção em que você recebe o direito de comprar uma ação na data futura, enquanto a put é o contrato que dá o direito de vender uma ação no futuro.

Strike ou preço de exercício é o valor que o ativo terá na data de vencimento e prêmio é o valor pela qual esse contrato de opção é negociado entre um lançador (vendedor) e titular (comprador).

Trava de alta com calls (bull call spread)

A trava é o ato de adquirir uma opção e vender outra e, nesta estratégia com um contrato de opção em específico, se faz a compra de uma call e a venda simultânea de outra call, mas com um strike superior — de um mesmo ativo-objeto e com o mesmo vencimento.

Por exemplo: você compra uma opção de call cujo strike é R$ 25 e vende outra, de strike a R$ 30. Com isso, se espera alta no mercado e você lucra a diferença, que seria R$ 5.

Trava de baixa com puts

De forma intuitiva, aqui você compra uma opção de put e vende outra opção de put, mas com strike inferior. Exemplo: compra de put de strike a R$ 50 e venda de outra put com strike de R$ 40. O ganho também é a diferença, de R$ 10.

Straddle

Quando você toma conhecimento de uma ação bastante volátil, vale a pena comprar dois contratos de opção (uma de call e uma de put, ambas com mesmo prêmio, vencimento e strike) para aplicar o straddle. O lucro ocorre pela diferença entre o valor que a ação assumirá no prazo do vencimento e o strike.

Opções binárias têm relação com contrato de opção?

Opções binárias são operações referentes a derivativos artificiais, também chamadas de opções digitais e existe a chance de elas não terem ligação com ativos reais. Além disso, elas não têm respaldo da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e são alvo de inúmeras reclamações em que os investidores têm seus recursos bloqueados.

Portanto, para se proteger e evitar estresse, as únicas opções seguras para investir são as da B3. Mas, além delas, ainda existem as opções de formatos americano e europeu. A opção americana tem maior liquidez porque o strike pode ser exercido a qualquer momento, enquanto a europeia só permite o exercício na data de vencimento.

Por fim, ainda existe o contrato de opção exótica, que são outros tipo de contratos de derivativos com pagamentos, vencimentos e strikes diferentes, como as opções com pagamento de cupom e as opções negociadas simultaneamente a mais de um ativo.

Termo do dia

Fatos Relevantes

O que são os fatos relevantes? São chamados de fatos relevantes as informações a respeito das companhias e dos fundos de investimentos que são capazes de…