Última modificação em 14 de junho de 2021

O que é um Consorciado Ativo?

De modo geral, o Consorciado Ativo nada mais é do que aquele participante adimplente de um consórcio, isto é, que cumpre com suas obrigações referentes aos pagamentos previstos em contrato. Além disso, o membro do grupo que já tenha sido contemplado, ou seja, aquele que está usufruindo do seu bem ou serviço, ainda é considerado ativo, uma vez que continua pagando as parcelas restantes.

O termo consórcio, por sua vez, trata-se de um sistema de compra de bens móveis, imóveis ou mesmo serviços por meio de compartilhamento com outros compradores. Esse grupo de pessoas (físicas ou jurídicas) se unem para criarem uma poupança, a fim de eliminarem alguns custos excedentes, como valor de entrada e juros. Todo esse sistema é gerido por uma administradora de consórcios, a qual, por sua vez, é fiscalizada pelo Banco Central, o que garante a lisura do processo.

Como funciona um consórcio?

Realizar uma compra por meio de consórcio significa diluir o valor do bem ou serviço ao longo de um tempo, durante o qual os consorciados devem contribuir igualmente. Todos os participantes deverão ser contemplados, ou seja, os participantes receberão aquilo pelo que pagaram – ou estão pagando.

O que varia é o tempo que leva para que um cliente seja contemplado. Isso porque a entrega do produto ou serviço é feita após sorteios mensais, realizados em reuniões que contam com a presença dos contempláveis, ocasião esta que também tem a finalidade de prestação de contas por parte da empresa administradora.

Caso não cumpra com a obrigação dos pagamentos mensais regularmente, além de prejudicar os outros consorciados, o participante inadimplente também poderá sofrer sanções legais. A seguir, entenda mais sobre o não cumprimento do contrato.

Quais são os ricos da inadimplência?

Ter um bom planejamento financeiro é essencial para conseguir arcar de maneira responsável com as contas do dia a dia. Fazer um consórcio, portanto, deve ser algo encarado com seriedade, uma vez que estão envolvidas outras pessoas, além de ativos importantes como o tempo e o dinheiro. Além disso, o consorciado que não está em dia com suas parcelas pode sofrer algumas perdas.

O processo para quem deixa de pagar o consórcio se dá da seguinte forma: primeiro, perde-se o status de Consorciado Ativo, passando a ser considerado “inadimplente”; por último, caso persista a inadimplência, o devedor é considerado “excluído”. No período em que estiver com parcelas em aberto, a pessoa ou empresa não poderá participar da mesma forma dos sorteios mensais.

Por fim, resta ao consorciado que foi excluído participar dos sorteios apenas para receber de volta parte dos valores por ele investidos. Nesses casos, é comum que sejam feitos descontos referentes a multa por quebra de contrato, sem falar na retenção, por parte da administradora do consórcio, de quantias referentes a fundos de reserva, taxas de administração e seguros.

Quais as vantagens de ser um Consorciado Ativo?

Ser um Consorciado Ativo, que implica, como já mencionado, cumprir com as obrigações contratuais do sistema de consórcio, garante ao cliente benefícios que valem a pena. Ter a garantia de que, em breve, seu produto ou serviço vai estar disponível é um deles. Também é possível considerar como algo positivo o fato de que o consorciado terá um retorno integral do investimento que fez, já que estará livre de multas e outras possíveis penalidades pecuniárias.

Quem decide embarcar em um consórcio, sem dúvidas, espera ver seus investimentos bem recompensados num futuro próximo. Por isso, o maior objetivo de um Consorciado Ativo é ser contemplado em um dos sorteios e receber o seu bem ou serviço antes mesmo do fim do prazo estipulado.

Soma-se a isso, a possiblidade de realizar lances nos dias dos sorteios, o que aumenta as chances de ser contemplado. Todas essas formas de retorno podem se tornar distantes, caso não haja rigor em relação às parcelas mensais.  

Termo do dia

Oferta 476

A Oferta 476 é o conjunto de diretrizes ditadas pela CVM no que se refere ao acesso para o mercado de capitais. Confira mais detalhes sobre ela…