Logo Mais Retorno
termos

Cobertura de Juros Líquida

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:26/05/2021 às 17:49 -
Atualizado um ano atrás
Compartilhe:

O que é cobertura de juros líquida?

A cobertura de juros líquida é um dos indicadores que podem ser analisados para verificar a saúde financeira de uma empresa. É um processo muito utilizado pelos analistas fundamentalistas, que buscam avaliar a estrutura de um negócio por meio dos seus múltiplos.

O principal objetivo dessa ferramenta está em medir a capacidade que uma empresa tem para lidar com as suas dívidas (especialmente considerando os juros com fornecedores e demais terceiros) sem comprometer o seu fluxo de caixa.

Em outras palavras, a cobertura de juros líquida permite uma comparação entre a geração de caixa operacional de uma empresa e as suas dívidas. Desta forma, quanto maior o resultado, mais confortável será a sua situação financeira.

Cobertura de juros bruta vs. cobertura de juros líquida: qual é a diferença?

Importante mencionar que existem dois tipos de cobertura de juros que podem ser avaliados: a cobertura de juros bruta e a cobertura de juros líquida. A principal diferença entre elas é que eventuais receitas com juros pela empresa, que são aceitos no cálculo na sua versão bruta, são desconsideradas no índice de cobertura líquida.

Portanto, os dois indicadores trabalham basicamente com o mesmo comparativo da geração do fluxo de caixa com a dívida anual da companhia. Veja só como é a fórmula do índice de cobertura de juros:

Índice de cobertura de juros = EBITDA / Despesa Anual com Juros

Como funciona a cobertura de juros líquida?

Para realizar esse tipo de comparativo, portanto, ambos vão utilizar o EBITDA que é uma sigla para Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization. Em português, costumamos apresentar também a versão traduzida LAJIDA, que simplesmente reflete as iniciais do termo em português: "Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização".

Embora o termo possa soar como muito técnico, o EBITDA nada mais é do que uma métrica para avaliar a geração de caixa operacional de um negócio na medida que ele ignora taxas, impostos e despesas financeiras como um todo. Assim, esse indicador representa qual é o ganho financeiro da sua atividade original, desconsiderando eventuais receitas não recorrentes de outros departamentos.

Já a despesa anual com juros é justamente as dívidas que a companhia assumiu com vencimento no curto prazo. Desta forma, o que esse cálculo faz é apenas comparar os dois indicadores, permitindo que o investidor faça uma análise sobre a saúde financeira do negócio para pagar suas despesas financeiras sem comprometer o próprio fluxo de caixa.

Como analisar a cobertura de juros líquida?

A análise da cobertura de juros líquida é muito parecida com a cobertura de juros bruta. A principal diferença é que, como não são considerados ganhos com juros dos clientes, a métrica é ainda mais rigorosa na análise da capacidade de pagamento da dívida. Trata-se, portanto, de uma excelente ferramenta para medir o endividamento de uma empresa.

De uma maneira objetiva, quanto maior o indicador, melhor. Isso significa que há uma proporção positiva entre a geração de caixa e a dívida da companhia. Em outras palavras, a sua atividade é mais do que suficiente para cobrir o pagamento dos juros, representando que o financeiro do negócio está saudável.

Recomenda-se que a empresa tenha uma cobertura de juros líquida bem confortável, algo entre quatro e cinco vezes o total da sua dívida assumida com terceiros. Valores menores do que dois podem indicar problemas financeiros no longo prazo.

Apesar da sua relevância para o investidor, vale destacar que a cobertura de juros líquida é apenas um indicador isolado. Portanto, nenhuma decisão de investimento deve ser tomada com base em apenas um múltiplo, sem considerar outras características do negócio.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter