Última modificação em 6 de maio de 2021

O que é bear steepening?

O bear steepening é o alargamento da curva de rendimento que é causado pelo aumento das taxas de juros de longo prazo a uma taxa mais rápida que as de curto prazo. Geralmente, esse indicador sugere um aumento das expectativas inflacionárias ou um aumento dos preços em toda a economia de maneira generalizada.

O aumento dessas taxas pode fazer com que os órgãos responsáveis aumentem as taxas de juros como uma medida de impedir que os preços subam tão rapidamente. Os investidores, por sua vez, realizam a venda dos seus títulos de longo prazo com taxas fixas existentes, já que esses rendimentos serão menos atraentes em um cenário de taxas crescentes.

O resultado do bear steepening, então, é uma queda acentuada porque há muita venda de títulos de longo prazo em favor dos vencimentos mais curtos. Ao mesmo tempo, os investidores tomam essa atitude esperando que a alta das taxas termine antes de comprarem títulos de longo prazo de novo.

Como o bear steepening funciona?

Um bear steepening acontece quando existe um spread de diferença maior entre as taxas de títulos de curto prazo e as com um prazo maior. Isso, porém, desde que seja devido ao aumento mais rápido das taxas de longo prazo em relação às de prazo menor.

A diferença entre os prazos dessas taxas de juros de vários títulos é representada de forma gráfica no que é conhecido como curva de rendimento. A ponta dessa curva é baseada nas taxas de juros de curto prazo, que são determinadas pelas expectativas do mercado em relação aos títulos. Ela aumenta quando é esperado que as taxas aumentem e cai quando esperam que as taxas sejam reduzidas.

Se a curva de rendimentos está se inclinando devido ao aumento mais rápido das taxas de longo prazo em relação às de curto prazo, acontece o fenômeno bear steepening. O termo ganhou esse nome porque tende a ser mais baixista para os mercados de ações, uma vez que o aumento das taxas de longo prazo sempre indica inflação e aumentos futuros das taxas de juros de forma geral.

Como seria um exemplo de bear steepening?

Vamos supor que em janeiro de 2021 o rendimento da nota do Tesouro de 10 anos tenha sido de 1,73% e a da nota de 2 anos rendeu 1,56%. O spread entre eles naquele momento era, então, de 17 pontos-base — resultado da subtração entre eles —, o que pode ser descrito como sendo relativamente estável.

Dois meses depois, os rendimentos para ambos os títulos aumentaram, sendo que o de 10 anos foi de 2,73% e o de 2 anos rendeu 1,86. O spread também aumentou e, agora, foi para 87 pontos-base. No entanto, a diferença entre os rendimentos de longo prazo é de 100 pontos-base, enquanto a entre os de curto prazo é de 30 pontos-base.

Em outras palavras, o evento mostra uma queda acentuada. Isso porque as taxas de longo prazo tiveram uma subida mais considerável do que as taxas com prazo mais curto no mesmo período de avaliação.

Qual é a diferença entre bear steepening e bull steepening?

Uma inclinação na curva de rendimentos pode ser tanto uma bull steepening quanto uma bear steepening. O primeiro caso é caracterizado por taxas curto prazo caindo mais rápido do que as de prazo maior. Os dois termos, porém, são semelhantes e descrevem uma curva cada vez mais inclinada.

A diferença é que uma curva mais inclinada sempre será impulsionada por mudanças nas taxas de longo prazo. Por outro lado, um bull steepening é impulsionado pela queda das taxas de curto prazo, o que causa um impacto muito maior na curva de rendimentos.

Termo do dia

Black & Scholes

O que é Black & Scholes Os economistas Fischer Black e Myron Scholes foram os responsáveis pelo modelo de precificação de opções conhecido como Black &…