Argumento da indústria nascente

Última modificação em 09 de Setembro de 2021 às 02:56

O que é argumento da indústria nascente?

O argumento da indústria nascente é uma teoria clássica do comércio que afirma que as novas indústrias precisam de proteção contra concorrentes internacionais até que se tornem estáveis, maduras e que sejam capazes de ser competitivas por conta própria. Ele é comumente utilizado para justificar o protecionismo do comércio interno.

Uma indústria nascente é um termo utilizado para descrever uma empresa que está em seus estágios iniciais de desenvolvimento. Em outras palavras, é um negócio recém-estabelecido. Sendo assim, o argumento é de que todas as instituições que se encaixam nesse perfil carecem de experiência para competir efetivamente contra concorrentes bem estabelecidos e que, por isso, precisam de certa ajuda.

Quais são as maiores características do argumento da indústria nascente?

O argumento da indústria nascente foi desenvolvido pela primeira vez ainda no século XIX por Friedrich List e Alexander Hamilton. Naquela época, costumava ser uma justificativa para políticas comerciais protecionistas. A ideia básica, como dito anteriormente, é de que as indústrias mais jovens e emergentes em países subdesenvolvidos precisam de proteção de negócios mais estabelecidos — geralmente de outros países.

Em resposta a todos esses argumentos, os governos podem decretar tarifas, cotas, direitos de importação e controle de taxas de câmbio para impedir que os concorrentes internacionais igualem — ou superem — os preços de uma indústria nascente. Assim, é possível dar tempo para o novo negócio se desenvolver totalmente até se estabilizar.

Essa teoria foi aprimorada posteriormente por John Stuart Mill, filósofo e economista. Ele afirmava que as indústrias nascentes só deveriam ser protegidas se tivessem o potencial de amadurecer e se tornarem viáveis sem proteção. Charles Francis Bastable, então, acrescentou uma condição simples de que os benefícios líquidos cumulativos fornecidos pela empresa protegida precisam exceder os custos cumulativos de proteção dela.

Quais são as justificativas por trás do argumento da indústria nascente?

A principal justificativa por trás do argumento da indústria nascente é que as novas empresas precisam de um certo nível de proteção porque não têm as economias de escala que os seus concorrentes já têm. Sendo assim, elas não contam ainda com a capacidade de alavancar a sua produção existente e precisam ser “protegidas” até que consigam adquirir economias de escala semelhantes.

Além disso, existem várias outras razões por trás do argumento da indústria nascente. Entre eles, é possível citar:

  • a promoção da segurança nacional;
  • a redução da dependência da produção do exterior;
  • o incentivo e estímulo à produção nacional;
  • o estímulo do consumo de bens produzidos internamente;
  • para que o dumping comercial seja evitado;
  • para ser uma fonte de receita do governo assim que a empresa atingir a maturidade;
  • para atrair investimento estrangeiro.

Aqui, é preciso pontuar que também existem alguns argumentos contra o protecionismo da indústria nascente. O principal deles é que esse movimento pode encorajar as indústrias a serem ineficientes. Isso porque os críticos da teoria defendem que os setores em desenvolvimento que contam com a tal proteção podem carecer do incentivo para serem eficientes e se tornarem competitivas.

Como uma indústria nascente é protegida?

Existem diversas formas em que uma indústria nascente pode ser protegida. Uma delas é por meio de tarifas que são impostas sobre as importações. Elas funcionam como um imposto sobre o volume do que é importado e pode ser aplicada como um encargo fixo para cada unidade ou um percentual cobrado sobre o valor do bem em questão.

Outra maneira é por meio de um subsídio de produção para a proteção doméstica. Ele é como um pagamento feito pelo governo aos produtores, o que significa que a produção é subsidiada. De maneira semelhante às tarifas, os subsídios podem ser um valor fixo sobre cada unidade produzida ou percentual sobre o valor total do bem.

Por fim, uma indústria nascente pode ser protegida com a imposição de uma cota sobre as importações. Ela funcionaria como um limite no número de mercadorias que podem ser importadas em um período específico.

Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo.100.000 investidores já fizeram isso!

Glossário de Finanças e Investimentos

Pesquise a(s) palavra(s) navegando pelo alfabeto abaixo