Última modificação em 8 de dezembro de 2020

O que é análise financeira?

A análise financeira é um esforço dedicado à compreensão das finanças de uma empresa. É ela que ajuda na identificação de certas fragilidades e na prevenção de problemas a curto, médio e longo prazos. Todas as informações obtidas durante esse processo podem auxiliar as tomadas de decisão relacionadas à correção de problemas como fluxo de caixa e liquidez.

É esse tipo de análise mais profundo que permite também compreender a viabilidade de um negócio com base na avaliação da capacidade de geração de lucro e de estabilidade. Por esse motivo, precisa ser uma ação estratégica constante no negócio feita a partir do planejamento e do monitoramento de resultados.

Qual é a importância da análise financeira na gestão empresarial?

Algumas empresas podem passar por dificuldades para conseguir se impor no mercado e isso pode acontecer por diversos motivos. Entre eles, estão a concorrência, problemas internos e até mesmo a situação econômica do país. Ainda nesse tópico, existem razões pelas quais acontecem queda de rendimento, como má administração, descontrole de fluxo de caixa, falta de capital de giro e, principalmente, falta de planejamento e de experiência.

Para uma boa gestão, é imprescindível identificar a situação das finanças do negócio para que, dessa forma, seja possível ganhar mais autonomia na tomada de decisões em um pequeno espaço de tempo. Os dados contábeis, então, precisam estar atualizados para que isso aconteça. Geralmente, para realizar essa tarefa os responsáveis recorrem à ajuda de um bom contador.

Uma boa análise financeira é extremamente importante e positiva para o negócio, principalmente porque, por meio dela, é possível enxergar os pontos positivos e negativos da economia da empresa. Além disso, será possível desenvolver métodos eficazes para o desenvolvimento e crescimento do negócio.

Quais são os indicadores mais utilizados para fazer uma análise financeira?

Para fazer uma boa análise financeira, alguns indicadores são utilizados. O primeiro deles é o faturamento periódico, pelo qual é possível conhecer e acompanhar as vendas realizadas. Dessa forma, os responsáveis saberão tudo o que precisam sobre o que, quanto e para quando os itens serão comercializados.

Na análise financeira, também é possível utilizar:

Outro indicador bastante utilizado é o índice de estrutura de capital — ou de endividamento. O objetivo é verificar se a empresa tem dívidas e o impacto que elas causam na saúde financeira. É ele que também avalia a proporção do capital que está comprometido com obrigações e o quanto do capital de terceiros, como bancos e fornecedores, é usado para manter o negócio funcionando.

Como fazer uma análise financeira?

O primeiro passo para fazer uma análise financeira eficiente é identificar o equilíbrio da empresa. É a partir dele que será possível identificar se o negócio é realmente viável e a receita deverá sempre ser superior às despesas e aos custos operacionais. Os fatores listados acima são usados nessa parte do processo.

Depois de identificar o equilíbrio, é preciso monitorar os indicadores econômicos do negócio. São eles que, além de revelar a saúde da empresa, viabilizarão comparativos de desempenho. Com esses resultados em mãos, é possível avaliar os resultados das alternativas escolhidas em um determinado período. Entre eles, estão o índice de liquidez, de prazo médio de pagamento e o de prazo de recebimento.

É importante, por fim, entender que toda empresa, independentemente do porte, precisa fazer a análise financeira de forma periódica. Ela é a chave do sucesso para a sobrevivência no mundo dos negócios e é muito mais que um simples registro. É como uma bússola que indica o caminho que as operações deverão seguir para conseguir manter uma boa saúde financeira.

Termo do dia

Fluxo de caixa livre

O que é Fluxo de Caixa Livre? O Fluxo de Caixa Livre é uma das ferramentas utilizadas pelos investidores para avaliar a saúde financeira de uma companhia….