Última modificação em 25 de novembro de 2020

O que é análise de viabilidade?

A análise de viabilidade é um processo que envolve diversos estudos sobre o mercado. Seu objetivo é o de avaliar se o investimento em um determinado projeto ou atividade é ou não viável. Por esse motivo, o aconselhável é que ela seja executada antes de qualquer outro projeto dentro da empresa.

A viabilidade pode ser tanto financeira quanto econômica. No primeiro caso, o que se procura é relacionar o investimento total necessário para o início do projeto, assim como os custos — fixos e variáveis— para que ele seja mantido e os rendimentos que ele pode oferecer com o tempo. Já o segundo caso analisa as vantagens do projeto e avalia como o projeto está em relação a outras oportunidades com risco igual ou menor ao dele.

Por que fazer uma análise de viabilidade?

Um dos maiores motivos para a realização de uma análise de viabilidade, seja ela econômica ou financeira, é a possibilidade de otimizar tomadas de decisões sobre as condições de qualquer negócio. Apenas com os resultados desse estudo será possível saber se vale a pena ou não realizar o investimento.

Outro motivo pelo qual é muito importante fazer esse tipo de análise é investir em um bom planejamento estratégico. Com ele, será possível apresentar todas as vantagens e/ou desvantagens dos itens a serem analisados. É como uma previsão, mesmo com um considerável grau de incerteza, sobre o futuro do empreendimento. Ao trabalhar com testes em diversos cenários, é possível obter resultados ainda mais fiéis sobre o retorno esperado.

Esse estudo permite, ainda, mensurar o tempo no qual o investidor terá o retorno do valor aplicado. Além disso, é importante pois é possível demonstrar as condições de atuação do negócio para otimizar esse retorno e identificar tanto os lucros quanto os prejuízos esperados durante o funcionamento.

Quais são as etapas da análise de viabilidade?

A primeira etapa para realizar a análise de viabilidade é a projeção de receita, dos custos, das despesas e dos investimentos a serem feitos. Essa é uma estimativa que avalia a capacidade do negócio gerar dinheiro com o passar do tempo. Para que ela seja realista, porém, é preciso ser realista e não avaliar somente o projeto em si, mas o mercado em que ele se encontra e considerar a sazonalidade, tanto da economia quanto do setor em si.

O segundo passo é fazer a projeção dos fluxos de caixa futuros, que nada mais é que a entrada e saída constante de dinheiro na empresa. Essa estimativa é possível ao chegar na diferença entre as projeções das receitas e despesas envolvidas. Isso significa que, se o projeto geralmente gasta mais que recebe, provavelmente ele não será financeiramente viável.

A análise de indicadores é a última etapa do estudo de viabilidade de um projeto. É por meio dela que a expectativa de lucro, o tempo necessário para recuperar o investimento, a rentabilidade, taxa mínima de atratividade e outros itens podem ser indicados.

Como fazer uma análise de viabilidade?

Existem algumas formas diferentes de realizar uma análise de viabilidade, em que cada uma delas apresenta suas particularidades e vantagens. Em todo estudo desse tipo, porém, é possível detectar alguns pontos em comum que devem ser observados.

Para encontra-los, além de seguir as etapas descritas anteriormente, é preciso ter em mente algumas questões básicas. Entre elas, é preciso ponderar:

Além disso, para fazer uma análise de viabilidade que trará resultados concretos, é preciso pensar também em qual seria a rentabilidade de outras alternativas — com risco igual ou menor que o projeto em questão — e quando os envolvidos esperam que o negócio supere os seus custos e comece a lucrar.

.

Termo do dia

Tesouro Selic

O que é Tesouro Selic? Entre as aplicações disponíveis no Tesouro Direto, o Tesouro Selic é uma das opções indicadas para quem está começando a investir…