Última modificação em 19 de março de 2021

O que é alocação estática?

A alocação estática é uma das formas de realizar a gestão de um portfólio de investimentos, sendo essa estratégia muito utilizada por pessoas iniciantes no mercado financeiro dada a simplicidade da estratégia.

Aqui, o objetivo é definir uma alocação dos seus investimentos com base no histórico de rentabilidade obtido com cada classe de ativo. Com base nos seus próprios resultados, ocorre uma divisão simples, sem ponderação maior para um lado ou outro de modo a verificar um retorno médio projetado.

Outro ponto comum da alocação estática é que ela não oferece uma balanceamento constante dos ativos utilizados. Ou seja, é uma forma mais passiva de investir, sem exigir tanta atuação ativa por parte do investidor.

Como funciona a alocação estática?

Como explicamos no tópico anterior, a principal forma pela qual a alocação estática é definida está sobre a rentabilidade histórica do investidor. Para isso, costumamos dividir os ativos em dois grandes grupos:

Agora, para entender o funcionamento prático da alocação estática, precisamos considerar quais foram os seus ganhos médios ao longo do tempo com investimentos em cada categoria. Suponha a seguinte rentabilidade média:

Portanto, de acordo com os princípios da alocação estática, vamos dividir o nosso patrimônio em 50% para a renda fixa e 50% para a renda variável. O objetivo é buscar uma rentabilidade média entre as categorias, algo que seria em torno de 7,5% ao ano neste cenário.

Quais são as vantagens da alocação estática?

A alocação estática oferece vantagens interessantes para investidores iniciantes, que não possuem tanto conhecimento do mercado financeiro ou então não estão dispostos a acompanhar de perto o resultado dos seus ativos.

Isso porque, como vimos, não há uma grande preocupação com um novo balanceamento dos ativos. Uma vez definida a alocação, o resultado verificado será uma média simples entre os resultados dos investimentos seguros com aqueles de maior risco.

Outro benefício que pode agradar este perfil é que a técnica é extremamente simples de ser empregada. Ou seja, você não precisará fazer grandes contas e análises sobre o mercado financeiro. Basta projetar os resultados históricos e aplicar uma divisão igualitária do seu patrimônio.

Por fim, há ainda uma certa proteção da exposição ao risco na medida em que o dinheiro também estará, com uma boa proporção, em títulos mais seguros. Assim, o investidor consegue mesclar os produtos e obter um equilíbrio entre risco e retorno.

Quais são as desvantagens da alocação estática?

Por outro lado, também existem limitações importantes da alocação estática. A primeira delas é que ela ignora as oportunidades de mercado. Como não há preocupação com ajustes da posição, quando houver maior atratividade em uma classe de ativo ela acaba sendo desperdiçada. Há ainda que se considerar que os resultados ao longo do tempo podem desajustar fortemente a exposição a cada classe de ativo, tornando a carteira desequilibrada.

Outro ponto negativo é que a alocação estática ignora o perfil de investidor, aplicando uma divisão patrimonial genérica. Especialmente pensando em uma pessoa mais conservadora, pode existir uma exposição exagerada aos ativos de risco.

Finalmente, um último problema da alocação estática é que ela se baseia na premissa de que a rentabilidade passada voltará a se verificar no futuro, algo que não podemos afirmar como verdade. O cenário econômico, afinal, pode ser completamente diferente.

Termo do dia

Rebranding

O que é Rebranding? O rebranding corresponde a um processo de renovação, onde uma marca passa por transformações a fim de se adequar a um novo…