Economia

Saiba quais ações se beneficiam mais com antecipação do programa de vacinação

Setores que mais sofreram com a pandemia e voltados ao mercado interno tendem a reagir com retomada econômica

Data de publicação:15/06/2021 às 09:00 - Atualizado 6 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

A perspectiva de antecipação do calendário de vacinação contra o coronavírus no Estado de São Paulo e possivelmente também no Rio de Janeiro beneficiou as ações do varejo, aéreas, turismo e educação, no pregão da Bolsa nesta segunda-feira, 14.

São papéis de empresas ligadas à economia doméstica que, portanto, seriam mais favorecidas pela aceleração do ritmo de imunização e da provável reabertura da economia. Por isso, elas dominaram a coluna de maiores altas do Ibovespa.

SHOPPING VAREJO
O setor de shoppings deve ser um dos mais beneficiados com vacinação e reabertura da economia

“Foi uma espécie de tempestade perfeita (no sentido positivo) para alguns setores, principalmente o varejo, que já vinha animado com os dados que apontam para um ciclo de retomada mais forte de atividade econômica”, comenta Romero Oliveira, head de Renda Variável da Valor Investimentos. “O otimismo cresce agora, porque a perspectiva de ritmo mais rápido de vacinação corrobora com chances de maior abertura econômica.”

O setor de varejo é visto, majoritariamente, como o que mais tende a ser favorecido pela possível antecipação de 30 dias na aplicação de vacinas para adultos no Estado de São Paulo. Foi, para analistas, um dos que mais sofreram o impacto econômico negativo das regras de distanciamento e restrição à mobilidade social e, com a possível reabertura, tendem a passar receber maior fluxo de pessoas, potenciais consumidores.

Ações de shopping devem performar bem

A flexibilização da atividade seguida de um movimento de consumo mais forte deve beneficiar sobretudo os shoppings, que devem passar a performar melhor, e “todas as empresas de varejo que têm correlação com o centro de compras, como as lojas de vestuário Renner e Hering, Centauro, lojas Americanas e Via”, avalia Oliveira, da Valor Investimentos.

A aposta no desempenho do setor de varejo, em um cenário de possível avanço da vacinação e retomada mais forte da economia, chega a ser uma unanimidade entre os analistas especialistas de mercado. Mas, dependendo da consistência da liberação que vier, o ritmo de recuperação em cada um dos segmentos de varejo pode ser diferente, comenta Eduardo Santalucia, da Santa Investimentos.

“Em cenário de liberação mais ampla, as ações de companhias aéreas e de agências de viagens, como a CVC, tendem a responder mais rapidamente”, acredita Santalucia. São empresas que sofreram muito com a crise da pandemia e, ao contrário de outras que já vêm reagindo ao otimismo com a perspectiva de retomada, ainda não andaram”, explica.

Um momento diferente das ações do segmento de construção civil, que já vem reagindo à perspectiva de melhora de atividade e também à temporada de juros baixos, que tende a ter uma recuperação mais lenta que a dos demais setores. Até porque os juros retomaram a alta, na esteira da elevação da taxa básica de juros, a Selic.

Outras empresas cujas ações tendem a passar por uma recuperação mais rápida, de acordo com analistas, são as do segmento educacional, outro setor que sofreu muito com a crise da pandemia. “Escolas que estão sob regime total de ensino a distância vão capturar na veia a perspectiva de abertura e volta às aulas com frequência maior”, avalia Oliveira, executivo da Valor Investimentos.

Companhias de logística também devem ser beneficiadas pelo possível ciclo de atividade mais forte, de carona na recuperação das empresas de varejo, pontua Santalucia. “À medida que o comércio melhora e passa a vender mais, aumenta a necessidade de reposição de estoques nas lojas.”

Turismo, educação e atacarejo na lista

O otimismo com o desempenho do setor de varejo é reforçado ainda pela provável prorrogação do pagamento de auxílio emergencial, medida que contribui para vitaminar o consumo, dobrando a aposta no setor.

Jennie Li, estrategista de Ações da XP, diz que o mercado renovou o otimismo, com o aceno de antecipação da vacinação, uma possibilidade que, de acordo com ela, reforça a perspectiva de reabertura da economia. “Ações mais sensíveis à retomada de atividade, como as de empresas de varejo e turismo, já vinham andando com dados econômicos melhores.”

Apontando o segmento de shoppings como um dos que mais tendem a se beneficiar com a possível reabertura da economia e retomada de novo ciclo de crescimento, ela diz que uma das ações recomendadas pela equipe de analistas da XP, nesse cenário, é a da Multiplan, uma das maiores empresas de shoppings do País.

No setor de educação, outro segmento que deve ser favorecido pela reabertura, sobretudo as escolas sem estrutura para aulas online, a recomendação de analistas da XP são as ações da Ânima Educacional, uma das maiores empresas privadas de ensino superior do País.

Duas empresas de varejo estão entre as ações recomendadas pela equipe de analistas da XP: as do Grupo Soma, do setor de vestuário, e Lojas Americanas. Jennie diz que, ainda no varejo, a recomendação contempla ações de supermercados, que em geral estão protegidos contra a inflação porque conseguem repassar a alta de preços ao consumidor.

A preferência é pelas ações do supermercado Assaí, que trabalha com atacarejo e duplo viés de clientes, pessoas físicas e restaurantes, “que devem beneficiar-se também com o processo de reabertura econômica”.

Outro setor que ganha atratividade nesse possível novo cenário, de acordo com a equipe de análises da XP, são os bancos e o setor financeiro em geral, mais expostos à atividade econômica.

Sobre o autor
Tom Morooka
Colaborador do Portal Mais Retorno.
LLC – Limited Liability Company

LLC – Limited Liability Company

O que é LLC (Limited Liability Company)? A Limited Liability Company (LLC) é a sociedade limitada nos EUA. Mas, ao contrário do que ocorre no Brasil,...

  CONTINUAR LENDO