Logo Mais Retorno
Economia

Relatório do Orçamento de 2022 é apresentado por Hugo Leal e deve ser votado ainda nesta segunda-feira

O documento prevê espaço de quase R$ 90 bilhões para o Auxílio Brasil

Data de publicação:20/12/2021 às 12:19 -
Atualizado 5 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O relator-geral do Orçamento de 2022, Hugo Leal (PSD-RJ), apresentou nesta segunda-feira, 20, o Relatório do Orçamento para o próximo ano. No documento, o deputado incorpora uma abertura de R$ 113,1 bilhões no teto de gastos com a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, promulgada na semana passada.

O relatório final da peça orçamentária do ano que vem prevê um espaço de R$ 89,9 bilhões para o pagamento das parcelas de R$ 400 do Auxílio Brasil, programa social que substituiu o Bolsa Família.

Hugo Leal apresenta Relatório do Orçamento 2022
Hugo Leal | Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

"Cumpre ressaltar que esse espaço orçamentário permitiu a alocação das dotações necessárias para viabilizar a ampliação do Programa Auxílio Brasil, que poderá beneficiar cerca de 17,9 milhões de famílias brasileiras em situação de pobreza e de extrema pobreza, além de aportes adicionais para as áreas de saúde, previdência e assistência social".

Trecho do Relatório do Orçamento 2022

Votação do Relatório do Orçamento

O relatório deve ser votado ainda nesta segunda-feira, 20, na Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso e, possivelmente, no plenário. Na semana passada, a CMO concluiu a aprovação dos relatórios setoriais, que definem a destinação das verbas para cada área do governo federal.

No dia 9 de dezembro, o Ministério da Economia enviou um ofício ao Congresso pedindo a inclusão de novas despesas no Orçamento de 2022. O documento da pasta apontava a necessidade de aumento de despesa para benefícios previdenciários, seguro-desemprego, abono salarial, benefícios de prestação continuada e outras despesas obrigatórias.

"Com isso, no documento, o Ministério da Economia avalia ser 'prudencial' que a lei orçamentária seja compatibilizada com essas obrigações antes da aprovação", dizia a nota do ministério. No total, essa parte exigia um ajuste de R$ 39 bilhões no Orçamento.

Auxílio Brasil e outros programas sociais no Orçamento de 2022

Além da abertura de um espaço de R$ 89,9 bilhões para o Auxílio Brasil, o deputado Hugo Leal também incluiu na peça orçamentária:

  • R$ 1,9 bilhão para a implementação do vale-gás no ano que vem, acatando uma sugestão do Ministério da Economia;
  • Aumento de R$ 27,5 bilhões para os recursos previstos para benefícios previdenciários.

Leal, contudo, rejeitou pedidos para aumentar a verba para compra de vacinas e manteve o montante em R$ 9,2 bilhões.

Entenda o Vale-gás

Uma das apostas de Bolsonaro para alavancar sua popularidade e ganhar votos da população mais pobre na corrida eleitoral de 2022, o vale-gás bancará metade do preço do gás de cozinha a famílias de baixa renda por cinco anos.

A expectativa do governo é atender 5,5 milhões de famílias ainda em 2021 e ampliar o programa a partir do ano que vem, quando o presidente concorrerá à reeleição.

O benefício será concedido a cada dois meses e corresponde a uma parcela de no mínimo 50% da média do preço nacional de referência do botijão de 13 quilos do gás de cozinha.

Projeção de déficit primário no Relatório do Orçamento

O relatório do Orçamento de 2022 incorporou uma projeção de déficit primário de R$ 79,3 bilhões em 2022. É uma estimativa menor do que a última projeção divulgada pelo governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, de déficit de R$ 95 bilhões para o Governo Central em 2022.

A projeção do relator considera uma combinação entre o aumento da receita reestimada pelo Congresso Nacional e a abertura de margem fiscal com a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios. / com Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!