Logo Mais Retorno
Bolsa
post

Ranking de outubro: Bolsa lidera, dólar se desvaloriza e bitcoin tem pequena recuperação; confira

Renda fixa ocupa posições intermediárias, mas com remuneração atraente acumulada no ano

Data de publicação:31/10/2022 às 21:33 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:

A Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, retomou o topo do ranking de investimentos em outubro. O Ibovespa, principal índice do mercado, fechou o mês com valorização de 5,45%. Em segundo lugar ficou o bitcoin, com valorização de 3,50%, recuperando-se de meses seguidos de queda.

As aplicações tradicionais de renda fixa continuam ocupando posições intermediárias do ranking. Ainda assim, com um desempenho que põe em evidência a atratividade dos investimentos remunerados por juros.

Bolsa
Sede da Bolsa de Valores em São Paulo - Foto: B3/Divulgação

Quem está na renda fixa surfa na Selic elevada, de 13,75% ao ano, em um momento que a economia sai de três meses de deflação para uma inflação que reaparece ainda em patamar baixo. O resultado dessa combinação é um juro real positivo em todas as opções conservadoras.

A renda fixa é considerada elos especialistas porto seguro neste momento de transição de governo por que passa o País. São dois meses que separam a eleição de novo presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, até sua posse, em janeiro. Especialistas dizem que muita água, carregando dúvidas, pode rolar por baixo dessa ponte nesse período. 

A dupla verde-amarela fechou o mês nas últimas posições. O ouro foi a lanterninha do mês, com desvalorização de 5,57%, e o dólar ficou na penúltima posição, com queda de 4,24%.

As mesmas posições do ranking do mês praticamente se repetem no balanço do ano, onde a bolsa de valores lidera a rentabilidade, com valorização de 10,70%. Coladas à bolsa, estão as aplicações de renda fixa, com ampla margem de ganho real, acima da inflação, em relação ao IPCA estimado de 4,55% no período.

Veja quanto rendem as aplicações, no mês e no ano, de acordo com os cálculos do administrador de investimentos Fabio Colombo.

Desempenho em outubro

Investimento/indicadorRendimento/variação
1 - Bolsa 5,45%
2 - Bitcoin* 3,50%
3 - Fundos DI** 0,98% a 1,12%
4 - Fundos de Renda Fixa** 0,98% a 1,12%
5 - CDBs 0,94% a 1,08%
6 - Títulos indexados ao IPCA*** 0,82% a 0,96%
7 - Poupança 0,65%
8 - IPCA**** 0,44%
9 - Fundos Imobiliários (IFIX) 0,02%
10 - IGPM-0,97%
11 - Euro-3,43%
12 - Dólar-4,24%
13 - Ouro-5,57%
Fonte: Fabio Colombo

*  Dado calculado pelo site Investing.com    

** média   

*** indicativo  

**** estimativa 

Retorno das aplicações no ano

Mesmo com a recuperação em outubro, o Bitcoin amarga uma desvalorização superior a 57% nos 10 meses do ano. Ouro, dólar e euro estão em terreno negativo e a renda fixa é beneficiada com juros elevados.

Investimento/indicadorRendimento/variação
1 - Bolsa 10,70%
2 - Fundos DI* 10,41%
3 - Fundos de Renda Fixa* 10,31%
4 - CDBs* 9,90%
5 - Títulos indexados ao IPCA** 9,73%
6 - Fundos Imobiliários (IFIX) 6,66%
7 - Poupança 6,45%
8 - IGP-M 5,58%
9 - IPCA*** 4,55%
10 - Dólar -7,34%
11 - Ouro-17,88%
12 - Euro-19,15%
13 - Bitcoin-57,33%
Fonte: Fabio Colombo

Obs.:

* média

** indicativo

*** estimativa

**** Dado calculado pelo site Investing.com

Sobre o autor
Tom Morooka
Colaborador do Portal Mais Retorno.

Inscreva-se em nossa newsletter

,