Renda Fixa

O Tesouro Selic é considerado o coringa dos investimentos de renda fixa. Ele é bastante recomendado por especialistas, principalmente para investidores que procuram uma alternativa mais atrativa do que a poupança.

Se você deseja planejar sua aposentadoria, comprar um automóvel ou viajar para o exterior, aplicar no Tesouro Selic pode se tornar uma ótima opção.

O que é o Tesouro Selic?

O Tesouro Selic é um título de renda fixa emitido pelo Governo Federal. Ele foi criado para que todo tipo de público possa investir nele. Ao aplicar no Tesouro Selic, você está emprestando dinheiro para o poder político. Ele funciona de forma similar ao Certificado de Depósito Bancário – CDB. O investidor empresta dinheiro ao governo e recebe juros em forma de rendimentos.

O Governo Federal investe o capital investido para custear setores importantes do país como infraestrutura, saúde e educação.

O Tesouro Selic é um título de renda fixa pós-fixado, de curto prazo, emitido pelo Tesouro Nacional. Essa aplicação pode ser resgatada a qualquer momento, sem perda de lucro. Para quem busca flexibilidade, o Tesouro Selic é ótima opção.

O Tesouro Selic é uma aplicação para investidores que possuem o perfil conservador. O risco de perda é quase inexistente, independente da data de resgate e o tempo de aplicação. Esse título pode ser utilizado para criar ou manter uma reserva de emergência. Antigamente, ele era chamado de Letras Financeiras do Tesouro – LFT.

Atrelado a taxa Selic

O Tesouro Selic está atrelado à taxa básica de juros – taxa Selic. Em outubro de 2019, a tarifa estava em 5,5% ao ano. Depois disso, a taxa Selic oscilou na casa dos 2%. Atualmente, após reunião do Copom – Comitê de Política Monetária –, a taxa Selic sofreu um aumento e está em 2,75%.

De forma simples, a taxa Selic é o valor do dinheiro no mercado financeiro, ou seja, é o preço mínimo de retorno no mercado.

Apesar de a taxa Selic estar num patamar baixo, o Tesouro Selic, assim como outras aplicações de renda fixa, são ótimas alternativas para investidores iniciantes e conservadores.

Seus rendimentos são pagos somente no vencimento, com uma rentabilidade acumulada devido à ação de juros compostos.

Para investidores que desejam criar uma reserva de emergência sem se arriscar no mercado financeiro, o Tesouro Selic é uma das melhores opções em detrimento da poupança.

Além disso, o Tesouro Selic apresenta uma boa rentabilidade, sem a necessidade de esperar a data de vencimento. Com isso, ele supera outros títulos de renda fixa.

Para o investidor que deseja compor uma carteira de investimento diversificada é importante pensar no básico primeiro, construindo uma boa reserva de emergência. A partir daí, é possível considerar aplicar em outros investimentos de longo prazo, mais rentáveis e mais arriscados. Conheça abaixo as principais características do Tesouro Selic.

Características do Tesouro Selic

O Tesouro Selic é uma aplicação de fluxo simples, com baixa volatilidade, ou seja, o valor aplicado é corrigido pela variação da taxa Selic num determinado período. O valor aplicado mais rendimentos é chamada de valor de face. Essa combinação evita retorno negativo. Com isso, o montante inicial é preservado, e o dinheiro vai render até o vencimento.

A simplicidade do Tesouro Selic é emprestar dinheiro ao governo para recebê-lo com juros. Por ser emitido pela instituição federal mais segura do Brasil, o Tesouro Selic rende próximo ao 100% do CDI e possui ótima liquidez.

Ele é uma excelente opção de reserva de emergência, pois é considerado um investimento seguro, versátil, lucrativo, prático, previsível e simples. Especialistas apontam que o ideal é que uma reserva de emergência equivalha a seis vezes o custo familiar mesnal. Por exemplo, se o seu custo familiar é de R$ 3.000 ao mês, a reserva de emergência deve ser de no mínimo 18 mil reais aplicados em títulos de renda fixa, com alta liquidez. Confira as principais características do Tesouro Selic:

Liquidez

A liquidez do Tesouro Selic é um dia mais um. Entre outras palavras, o investidor pode ter seu dinheiro rapidamente, pois ele não precisa se preocupar com quem vai comprar o título. No momento do resgate da aplicação, o comprador é próprio governo.

Incidência de IOF

Quem investe no Tesouro Selic está sujeito à cobrança de taxas e impostos. O IOF (Impostos sobre Operações Financeiras) é um deles. Como o Tesouro Selic tem liquidez diária, é importante evitar o saque nos primeiros 30 dias. Ele incide sobre os rendimentos e é cobrado caso o título seja resgatado antes dos 30 dias. A alíquota de cobrança é regressiva, diminuindo diariamente até o trigésimo dia da aplicação.

Veja a seguir a tabela de cobrança do IOF:

Nº DiasAlíquotaNº DiasAlíquotaNº DiasAlíquota
196%1163%2130%
293%1260%2226%
390%1356%2323%
486%1453%2420%
583%1550%2516%
680%1646%2613%
776%1743%2710%
873%1840%286%
970%1936%293%
1066%2033%300%

Imposto de Renda

Além do IOF, o Tesouro Selic também sofre com a incidência do Imposto de Renda. A cobrança é feita de forma similar a outros títulos de renda fixa.

A tabela do Imposto de Renda também é regressiva. O valor é calculado sobre os rendimentos. Confira:

AlíquotaTempo de aplicação
22,5%Até 180 dias
20%Até 360 dias
17,5%Até 720 dias
15%Acima de 720 dias

Conforme tabela acima, é fácil deduzir que quanto mais tempo o dinheiro ficar aplicado no Tesouro Selic, menor a será a alíquota de Imposto de Renda que você vai pagar. O valor é pago no resgate.

Além disso, o Tesouro Selic está sujeito à cobrança da Taxa de custódia, cobrada pela B3 – Bolsa de Valores de Brasil. Em 2019, essa tarifa foi reduzida para 0,25% anualmente. O desconto da taxa de custódia acontece semestralmente, incidindo apenas sobre os rendimentos.

Rentabilidade do Tesouro Selic

A cada 45 dias, a rentabilidade do Tesouro Selic pode sofrer variações, por conta da definição da taxa Selic, em reunião do Copom. Em resumo, se a Selic aumenta, o rendimento dessa aplicação também aumenta.

A principal qualidade do Tesouro Selic não é sua rentabilidade, embora ela nunca será negativa. É a estabilidade, ou seja, o Tesouro Selic é um porto seguro para a carteira de investimentos. Sua rentabilidade é mais atrativa do que outros títulos de renda fixa.

Uma das desvantagens do Tesouro Selic em relação aos outros títulos de renda fixa como a poupança, LCI e o CDB é que ele não está garantido pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Outros títulos do Tesouro Nacional

Além do Tesouro Selic, o governo disponibiliza outros tipos de títulos. Os principais são:

Tesouro pré-fixado – título com taxa de rendimento fixada, por exemplo, 7% ao ano.

Tesouro IPCA – título composto por duas partes: uma fixa e outra variável do IPCA no período, por exemplo: 4% + IPCA. Esse título é vinculado à inflação e é uma opção para quem deseja conservar o poder de compra do dinheiro ao longo dos anos.

Vale a pena investir no Tesouro Selic?

A resposta é sim. Vale sempre a pena investir no Tesouro Selic, pois ele está atrelado à taxa básica de juros. Além disso, o emissor desse título é a instituição mais segura do país: O Governo Federal.

Para o investidor de perfil conservador que busca mais segurança e liquidez diária, investir no Tesouro Selic por ser uma excelente opção. Mas é importante que você como investidor (a) conheça o seu perfil e analise seus objetivos para entender as melhores opções para a sua carteira de investimentos!

Outra vantagem do Tesouro Selic é a sua baixa volatilidade. Ele pode ser utilizado como uma reserva de emergência. Além disso, o investidor pode sacar o valor investido a qualquer momento.

O tesouro Selic é considerado um bom investimento, principalmente para deseja sair da poupança, mas não quer abrir mão da segurança em aplicar num título de renda fixa. Sua rentabilidade é próxima dos 100% do CDI. Mas lembre-se: sempre busque entender um pouco mais sobre a aplicação financeira que deseja investir, além é claro de pesar prós e contras para entender se faz sentido para você!

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Renda Fixa
Mercado Financeiro
Economia
Renda Fixa
Veja mais Ver mais