Economia

A produção industrial avançou em 10 dos 15 locais pesquisados em março de 2021 ante março de 2020. Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional e foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foto: envato
Linha de montagem de veículos - Foto: Envato

No resultado geral do país, a produção da indústria recuou 2,4% em março frente a fevereiro, segunda queda mensal consecutiva após nove altas.

Segundo o gerente da pesquisa do IBGE, Bernardo Almeida, o resultado “é um impacto direto da pandemia na atividade industrial”.

Em São Paulo, maior parque industrial do País, a produção avançou 16,0%, puxada pelos setores de derivados de petróleo e veículos. Foi o menor crescimento entre os locais com resultados positivas, porém foi a segunda maior influência de alta, por conta do tamanho do mercado industrial paulista.

Também houve expansão em Santa Catarina (36,5%), Amazonas (22,5%), Rio Grande do Sul (21,0%), Minas Gerais (12,5%), Paraná (12,3%), Ceará (9,9%), Pará (8,1%), Pernambuco (7,0%) e Goiás (0,4%).

O IBGE ressaltou que o mês de março de 2021 teve um dia útil a mais que março de 2020. Na média global, a indústria avançou 10,5% em março de 2021 ante março do ano anterior.

As perdas ocorreram na Bahia (-18,3%), Rio de Janeiro (-4,8%), Região Nordeste (-2,7%), Mato Grosso (-1,7%) e Espírito Santo (-1,4%). / com Agência Estado

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Economia
Economia
Economia
Economia
Veja mais Ver mais