Logo Mais Retorno
Fundos de Investimentos

Primeiro ETF de crédito privado chega ao mercado: é o DEBB11

Produto é pioneiro no segmento de crédito para as empresas do setor privado

Data de publicação:28/06/2022 às 12:49 -
Atualizado um mês atrás
Compartilhe:

O ETF Debêntures DI, o DEBB11, vai replicar o índice Teva Debêntures DI, carteira teórica de debêntures emitidas por companhias abertas, que já possuem liquidez no mercado. É um produto pioneiro no segmento de crédito privado e foi desenvolvido pelo BTG Pactual em parceria com a Teva Indices, empresa especializada na criação de índices para ETFs.

Para fazer parte do índice de referência são consideradas debêntures com emissão igual ou superior a R$ 300 milhões, volume mensal de negociação no valor mínimo de R$ 10 milhões e que tenham pelo menos 40% de presença em dias de negociação.

DEBB11
Foto: Envato

Uma vez adicionados, os ativos permanecem no mínimo um ano na composição do índice, salvo em casos de eventos de crédito.

A carteira do índice é composta atualmente com 90 ativos de 61 emissores e é rebalanceada mensalmente, de acordo com a metodologia do índice proprietário da Teva, para refletir da melhor maneira possível as mudanças de mercado no portfólio que é oferecido ao investidor.

“O ETF DEBB11 é um produto inovador, em um mercado com forte tendência de expansão, que permite ao investidor ter exposição ao mercado de crédito privado brasileiro por meio de um instrumento que alia baixo risco de crédito, diversificação e liquidez em bolsa”, afirma Eduardo Arraes, Sócio e Head de Crédito Privado da BTG Pactual Asset Management.

Para acessar o ETF DEBB11, o investidor pode comprar cotas na B3 via a plataforma ou home broker de sua preferência. Na data de listagem, a cota inicial do fundo começou a ser negociada a R$ 10, com um lote mínimo de 1 cota.

O que é ETF?

ETF é a sigla para a expressão em inglês Exchange Traded Funds, que, em tradução literal para o português, seria algo como “Fundos Negociados em Bolsa”.

Basicamente, os ETF funcionam como um grupo diversificado de ativos que são negociados como ações em uma bolsa de valores. Tendo como referência um índice da bolsa, os ETF atingem rendimentos iguais ou superiores aos dos índices de referência.

Esse tipo de investimento reúne vários investidores que fazem aplicações em diferentes ativos. A administração dos investimentos em ETF é realizado por um gestor especializado. Esse agente acompanha diariamente o mercado de ações e realiza as negociações de compra e venda buscando sempre os melhores rendimentos.

O conjunto do patrimônio que compõe os ETF que é negociado na bolsa de valores é dividido em cotas de forma igualitária, o que faz com que o seu preço varie de acordo com os preços das ações que estão em sua carteira.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!