Finanças Pessoais

Por enquanto, o prazo oficial para a entrega da declaração do Imposto de Renda é 31 de maio. Esse prazo está assegurado por Instrução Normativa da Receita Federal, a de nº 2.020. Portanto, ele foi esticado em mais um mês além de 30 de abril, como inicialmente previsto. A prorrogação se dá em consequência da pandemia e as medidas de restrições de circulação de pessoas e funcionamento de muitas atividades.

Mas vale lembrar que existe a possibilidade de que ele venha a ser ainda mais dilatado, em função do projeto de lei, aprovado na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, e depende apenas de sanção presidencial. Esse projeto adia para 31 de julho o prazo de entrega.

A dedução de até 12% do que foi depositado em PGBL da renda bruta é um adiamento do imposto

Quem tem um plano de previdência modalidade PGBL, Plano Gerador de Benefício Livre, e aproveitou o ano anterior para realizar aportes extras tem agora uma vantagem na hora de acertar as contas com o Leão.

Isso porque esse tipo de plano de previdência permite deduzir os valores depositados em até 12% da renda bruta anual tributável. Na prática, isso reduz a base de cálculo e, portanto o imposto a pagar, ou aumenta os valores da restituição.

A gerente comercial de Vida e Previdência da Porto Seguro, Lucimara Santos, afirma que “além da possibilidade da dedução no IR, investir em previdência privada ajuda o cliente a construir seu planejamento financeiro para realizar sonhos e ter uma aposentadoria tranquila”.

A executiva destaca alguns benefícios da previdência privada e dá dicas para que os investidores aproveitem melhor sua previdência: “O incentivo fiscal do PGBL é um adiamento do imposto, que será cobrado no resgate ou no pagamento do benefício lá na frente”, explica ela.

Se é assim, então, a dica é reinvestir o valor da dedução no próprio plano para aumentar a reserva futura. Outra dica é optar pelo regime regressivo de tributação e manter cada contribuição aplicada por mais de 10 anos. Com essa estratégia será possível ser tributado a uma alíquota de 10% na hora de retirar o dinheiro.

Vale a pena também, segundo ela, incluir as coberturas de renda e pensões no seu plano. “Elas irão te proteger e também à sua família em caso de imprevistos financeiros”, conclui a especialista. 

Imagem do autor

Editora do Portal Mais Retorno.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais