Logo Mais Retorno
pec
Economia

PIB cai 0,1% no terceiro trimestre e País entra em recessão técnica, aponta IBGE

Na comparação com o terceiro trimestre de 2020, o PIB apresentou alta de 4,0%, segundo dados do instituto

Data de publicação:02/12/2021 às 09:47 -
Atualizado 2 anos atrás
Compartilhe:

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro registrou queda de 0,1% no terceiro trimestre de 2021 ante o segundo trimestre de 2021, informou nesta quinta-feira, 2, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado contabiliza dois trimestres seguidos de retração na atividade econômica, o que faz o Brasil entrar na chamada recessão técnica.

Apesar disso, o resultado veio dentro do intervalo das estimativas dos analistas, que esperavam desde um recuo de 0,3% a uma alta de 0,4%, com mediana de estabilidade (0,0%).

Foto: Reprodução
Queda de 0,1% no PIB do terceiro trimestre veio em linha com as estimativas do mercado - Foto: Envato

Segundo especialistas, a inflação, pressionada pelos preços, e o nível ainda elevado de desemprego, assim como problemas de gargalos na indústria, seguram o avanço do indicador.

Na comparação com o terceiro trimestre de 2020, o PIB apresentou alta de 4,0% no terceiro trimestre de 2021, dentro das estimativas, que variavam de uma elevação de 3,5% a 4,8%, com mediana positiva de 4,2%. Ainda segundo o instituto, o PIB do terceiro trimestre de 2021 totalizou R$ 2,2 trilhões.

O PIB da agropecuária caiu 8,0% no terceiro trimestre de 2021 ante o segundo trimestre. Na comparação com o terceiro trimestre de 2020, o PIB da agropecuária mostrou queda de 9,0%.

Já o PIB de serviços subiu 1,1% no terceiro trimestre de 2021 ante o segundo trimestre, segundo o IBGE. Na comparação com o terceiro trimestre do ano passado, o PIB de serviços teve alta de 5,8%.

O Produto Interno Bruto da indústria ficou estável (0,0%) no terceiro trimestre de 2021 ante o segundo trimestre. Na comparação com o terceiro trimestre de 2020, o PIB da indústria mostrou alta de 1,3%.

O consumo das famílias subiu 0,9% no terceiro trimestre de 2021 ante o segundo trimestre, informou o IBGE. Na comparação com o terceiro trimestre de 2020, o consumo das famílias mostrou alta de 4,2%.

O consumo do governo, por sua vez, subiu 0,8% no terceiro trimestre de 2021 ante o segundo trimestre. Na comparação com o terceiro trimestre de 2020, o consumo do governo mostrou alta 3,5%.

Revisões

O IBGE revisou a variação do PIB do segundo trimestre de 2021 ante o primeiro trimestre de 2021, que passou de -0,1% para -0,4%. O órgão também revisou a taxa de variação do PIB do primeiro trimestre deste ano ante o quarto trimestre de 2020, que agora aponta para uma alta de 1,3%, ante um avanço de 1,2% estimado anteriormente.

O desempenho do quarto trimestre de 2020 ante o terceiro trimestre do ano passado foi mantido numa queda de 3,1%, mas a variação do terceiro trimestre de 2020 ante o segundo trimestre do ano passado foi revisada para 7,8%, ante o avanço de 7,7% estimado anteriormente. / com Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

® Mais Retorno. Todos os direitos reservados.

O portal maisretorno.com (o "Portal") é de propriedade da MR Educação & Tecnologia Ltda. (CNPJ/MF nº 28.373.825/0001-70) ("Mais Retorno"). As informações disponibilizadas na ferramenta de fundos da Mais Retorno não configuram um relatório de análise ou qualquer tipo de recomendação e foram obtidas a partir de fontes públicas como a CVM. Rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros e apesar do cuidado na coleta e manuseio das informações, elas não foram conferidas individualmente. As informações são enviadas pelos próprios gestores aos órgãos reguladores e podem haver divergências pontuais e atraso em determinadas atualizações. Alguns cálculos e bases de dados podem não ser perfeitamente aplicáveis a cenários reais, seja por simplificações, arredondamentos ou aproximações, seja por não aplicação de todas as variáveis envolvidas no investimento real como todos os custos, timming e disponibilidade do investimento em diferentes janelas temporais. A Mais Retorno, seus sócios, administradores, representantes legais e funcionários não garantem sua exatidão, atualização, precisão, adequação, integridade ou veracidade, tampouco se responsabilizam pela publicação acidental de dados incorretos.
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações ou qualquer outro conteúdo deste site por qualquer meio sem a prévia autorização de seu autor/criador ou do administrador, conforme LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
® Mais Retorno / Todos os direitos reservados