Empresa

A Petrobras divulgou nesta quarta-feira, 7, o nome dos três indicados para o conselho de administração por acionistas minoritários da companhia. Marcelo Gasparino, João Abdalla e Pedro Galvão de Medeiros foram apontados pelas gestoras Moat Capital, Absolute Gestão de Investimentos e Banco Clássico, respectivamente.

Petrobras
Edifício sede da Petrobras na Avenida Chile, centro da cidade de Brasília - Foto: Agência Brasil

A estatal esclarece que a escolha do nome, caso adotado o procedimento de voto múltiplo, ocorrerá na próxima Assembleia Geral Extraordinária (AGE). A reunião será divulgada em momento oportuno, segundo a Petrobras.

O fato relevante da companhia inclui os currículos dos indicados. Sobre Gasparino, o texto informa que ele é advogado especialista em administração tributária empresarial pela ESAG. É presidente do Conselho de Administração da Eternit, conselheiro de Administração Vale, da Cemig e foi membro do Conselho Fiscal da Petrobras (2019-2020 e 2020-21).

José João Abdalla é diretor presidente e acionista controlador do banco Clássico S.A. Além disso, é diretor-presidente da Dinâmica Energia S.A., da Jupem S.A. Participações e Empreendimentos, da Navegação Porto Morrinho S.A. - NPM, da Agro Imobiliária Primavera S.A. e da Socal S.A. Mineração e Intercâmbio Comercial e Industrial.

Pedro Medeiros tem 17 anos de experiência no mercado de capitais. É sócio cofundador da gestora de recursos Atalaya Capital; diretor da área de Análise de Empresas para a Brasil e América Latina do Citigroup e dos bancos UBS e Pactual.

Atuou em múltiplas aberturas de capital de empresas nos setores de commodities, saúde e infraestrutura, dentre elas a abertura e subsequente pulverização do capital da BR Distribuidora.

Reajuste de preços

A mudança no conselho acontece em um momento no qual a empresa faz seu primeiro movimento de reajuste dos preços da gasolina e do óleo diesel desde que o general Joaquim Silva e Luna assumiu a presidência da petroleira. A partir do último dia 5, a gasolina passou a custar 6% a mais nas refinarias, enquanto o óleo diesel subiu 3,7%.

O valor do gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de cozinha, também foi alterado, com reajuste de 6%. Esta é a sexta vez que o produto sobe de preços desde janeiro. / com Agência Estado

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Empresa
Empresa
Empresa
Empresa
Veja mais Ver mais