Logo Mais Retorno
Agravamento da pandemia faz Mercedes paralisar fábricas no Brasil
Economia

Depois da Volvo, Scania, Volkswagen e Mercedes-Benz, a Nissan também paralisa fábrica no Brasil

A Volvo suspende a maior parte da produção de caminhões na fábrica de Curitiba (PR) pelo agravamento da pandemia e em razão da falta de peças

Data de publicação:22/03/2021 às 19:22 -
Atualizado 3 anos atrás
Compartilhe:

Mais uma montadora anunciou nesta quarta-feira que irá paralisar suas atividades. Após anúncio da Volkswagen, Volvo e Scania, hoje duas montadoras anunciaram a paralisação de suas fábricas: a Mercedes-Benz informou que fechará as fábricas de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, e de Juiz de Fora (MG), por causa do agravamento da pandemia de covid-19; a Nissan foi a quinta a paralisar fábrica no País.

Segundo a Nissan, a produção da fábrica de Resende, no Rio de Janeiro, será suspensa entre 26 de março a 9 de abril , de modo a dar "segurança de seus funcionários como parte do esforço de reduzir o impacto da pandemia”. A empresa emprega cerca de 2 mil trabalhadores, sendo que 850 do setor de produção entrarão em férias coletivas, paralisando todo o setor. 

Nissan interrompe as atividades de sua fábrica em Resende (RJ) até 9 de abril - foto: divulgação

A Volvo vai interromper a maior parte da produção de caminhões na fábrica de Curitiba (PR) em razão da falta de peças, principalmente componentes eletrônicos, junto com o agravamento da pandemia.

A medida atinge aproximadamente 2 mil funcionários, do total de 3,7 mil que trabalham na fábrica da Volvo na capital paranaense, e vai durar até o fim deste mês.

Em nota, a montadora diz que vai manter "boa parte" do efetivo em atividade, incluindo a linha de montagem de ônibus e uma parte da linha de caminhões - que terá a produção reduzida em 70% -, assim como a distribuição de peças a concessionárias.

Scania segue o mesmo caminho

A Scania informou que vai paralisar a produção a partir de sexta-feira, 26, até 5 de abril, por causa do agravamento da pandemia. A medida deve atingir a maioria dos 4 mil funcionários da montadora.

A Volkswagen já havia anunciado na sexta-feira a suspensão por 12 dias da produção em suas quatro fábricas no Brasil em razão da crise sanitária.

Com a Nissan, já a quinta montadora que decide por paradas totais das fábricas. Com isso, aproximadamente 30 mil trabalhadores ficarão em casa nas próximas duas semanas, atendendo pedidos dos sindicatos de funcionários e dos governos locais que estão decretando medidas para reduzir a circulação de pessoas. / com Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Mais sobre

® Mais Retorno. Todos os direitos reservados.

O portal maisretorno.com (o "Portal") é de propriedade da MR Educação & Tecnologia Ltda. (CNPJ/MF nº 28.373.825/0001-70) ("Mais Retorno"). As informações disponibilizadas na ferramenta de fundos da Mais Retorno não configuram um relatório de análise ou qualquer tipo de recomendação e foram obtidas a partir de fontes públicas como a CVM. Rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros e apesar do cuidado na coleta e manuseio das informações, elas não foram conferidas individualmente. As informações são enviadas pelos próprios gestores aos órgãos reguladores e podem haver divergências pontuais e atraso em determinadas atualizações. Alguns cálculos e bases de dados podem não ser perfeitamente aplicáveis a cenários reais, seja por simplificações, arredondamentos ou aproximações, seja por não aplicação de todas as variáveis envolvidas no investimento real como todos os custos, timming e disponibilidade do investimento em diferentes janelas temporais. A Mais Retorno, seus sócios, administradores, representantes legais e funcionários não garantem sua exatidão, atualização, precisão, adequação, integridade ou veracidade, tampouco se responsabilizam pela publicação acidental de dados incorretos.
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações ou qualquer outro conteúdo deste site por qualquer meio sem a prévia autorização de seu autor/criador ou do administrador, conforme LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
® Mais Retorno / Todos os direitos reservados