Economia

O Mercado Livre informou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a aquisição de US$ 7,8 milhões em Bitcoin, uma moeda digital, no primeiro trimestre de 2021. A empresa, a maior plataforma de comércio eletrônico da América Latina, é a primeira a incluir este ativo nas reservas da sua tesouraria, estratégia já adotada por gigantes como Tesla e MicroStrategy. 

O fundador da companhia Marcos Galperín jé declarou que possui Bitcoin em sua carteira pessoal desde 2013

"Como parte de nossa estratégia de tesouraria, neste trimestre compramos US$ 7,8 milhões ou R$ 40 milhões em Bitcoin, um ativo digital que incluímos em nossos ativos intangíveis de duração indefinida", informou o Mercado Livre em seu último balanço. 

Embora seja a primeira vez que adquira a moeda digital, a plataforma de comércio eletrônico já havia habilitado o uso do ativo na seção de compra e venda de imóveis no mercado argentino.  O fundador da companhia Marcos Galperín já declarou que possui Bitcoin em sua carteira pessoal desde 2013. 

Em uma ocasião, chegou a afirmar que o Bitcoin era uma reserva de valor melhor do que o ouro.

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Economia
Economia
Mercado Financeiro
Mercado Financeiro
Veja mais Ver mais