Logo Mais Retorno
Renda Variável

Maioria das Bolsas da Europa piora no final do pregão e fecha em baixa

Sinais de desaceleração da economia global e aperto monetário em países desenvolvidos pesam nos mercados

Data de publicação:26/04/2022 às 15:50 -
Atualizado 22 dias atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

As Bolsas da Europa fecharam majoritariamente em queda nesta terça-feira, 26, com sensível piora na reta final do pregão, em meio às fortes perdas observadas em Nova York. Além de balanços corporativos, investidores monitoram sinais de desaceleração da economia global, em um momento de aperto monetário em países desenvolvidos.

O índice Stoxx 600, que reúne as principais ações da região, encerrou a sessão em baixa de 0,90%, a 441,10 pontos.

bolsas da europa
Abertura fraca e queda em Wall Street afetaram as bolsas da Europa - Foto: Reprodução

Após uma segunda-feira de perdas, os negócios europeus ensaiaram recuperação durante a manhã, na esteira de resultados de grandes empresas. No entanto, o ímpeto de ganhos arrefeceu ao longo do dia, sobretudo depois da abertura fraca em Wall Street. A decepção com indicadores de confiança do consumidor e vendas de moradias novas nos Estados Unidos exacerbou a fuga do risco nas mesas de operação.

"A cautela provavelmente continuará sendo o nome do jogo com o sentimento frágil, já que lockdowns estritos na China, preocupações com uma desaceleração global, temores de aumento dos juros do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) e riscos geopolíticos deixam os investidores no limite", avalia o analista Lukman Otunuga, da corretora FXTM.

O índice FTSE 100, referência em Londres, ainda conseguiu defender uma tímida alta, de 0,08%, a 7.386,19 pontos. A recuperação das cotações de commodities ajudou a sustentar os papéis do setor, com destaque para Glencore (+3,44%) e BP (+2,87%). Grandes exportadoras foram beneficiadas ainda pelo enfraquecimento da libra, que recuou ao menor nível desde setembro de 2020 ante o dólar.

Por outro lado, HSBC perdeu 5,53%, após balanço indicar queda em lucro e receita do banco na comparação anual do primeiro trimestre.

O Santander, por sua vez, informou nesta terça que teve resultados melhores no período, mas alertou para o aumento dos custos operacionais. Em Madri, a ação do banco recuou 6,79%, enquanto o índice Ibex 35 perdeu 1,58%, a 8.439,30 pontos, de acordo com cotação preliminar. Na contramão, UBS ganhou 0,09% em Zurique, após divulgar números bem recebidos no mercado.

Em Franfkurt, o índice DAX perdeu 1,20%, a 13.756,40 pontos.

O FTSE MIB, de Milão, cedeu 0,78%, a 23.723,05 pontos, enquanto o CAC 40, de Paris, baixou 0,54%, a 6.414,57 pontos.

Em Lisboa, o PSI 20 baixou 1,32%, a 5.861,72 pontos. /Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!